Projeto Revolucionário: Bombeiros desenvolvem estudos técnico-científicos para Lei de Promoção baseado no sistema Dinâmico


Comissão dos Bombeiros

Na manhã de hoje (27/01), a Comissão dos Bombeiros realizaram 4º reunião de trabalhos no QCG (Quartel do Comando Geral) do Corpo de Bombeiros do Maranhão.

A Comissão dos bombeiros tem buscado através das discussões, debates, sugestões e dos estudos técnico-científicos a construção da Lei de Promoção para ser apresentada na Comissão especial do governo, que tratará dos assuntos de promoção, transferência e lotação da Polícia Militar e Corpo de Bombeiro Militar.
Comissão com o Cel Roberto, Comandante Geral do Corpo de Bombeiros

Fomos convidados novamente a participar e acompanhar de perto o Projeto da Lei de Promoção desenvolvido pelos militares do Corpo de Bombeiros.

Em pôsteres anteriores havíamos ditos, que 2 Bombeiros tinham desenvolvido um Projeto sobre a Lei de Promoção e hoje na reunião da Comissão foi apresentado os detalhes sobre o escopo do projeto.

Os autores do Projeto: Cb Jurani(Matemático) e o Cb J. Martins(Contador), desenvolveram os estudos baseados nos elementos matemáticos e chegou-se a conclusão em 10 anos de estudo.

A Lei de Promoção está baseada nos conceitos matemáticos do Sistema dinâmico, que tem como objetivo a construção de um modelo geral de todos os sistemas, segundo as regras que ligam o estado presente aos estados passados(http://pt.wikipedia.org). A linguagem matemática é um pouco complexa, todavia vamos delinear de uma forma mais compreensiva para que o leitor possa compreender.

Em linhas gerais, o projeto visa corrigir distorções e injustiças do passado, garantindo o fluxo nas promoções, através da garantia mínima individual, guardem bem essas palavras: Garantia mínima individual.

Segundo, o matemático e Cb Juranir, o grande gargalo nas promoções é a questão da obstrução do fluxo nas promoções, que empaca e emperra a ascensão profissional, deixando uma lacuna de anos de prejuízos para os militares. Como exemplo poderíamos falar dos soldados bombeiros que ingressaram em 1994 e após 20 anos continuam na mesma graduação e no máximo chegaram a cabo BM. O projeto visa justamente corrigir essas distorções e injustiças ao longo dessas duas décadas.

O projeto terá como objetivo principal fazer justiça aos retardatários e levando ao último posto, o de Sub-Tenente, depende do tempo de serviço de cada um. Como Assim? Vamos explicar.

O Estudo tem uma projeção de 25 anos. Vamos retornar ao exemplo anterior. O soldado BM, que ingressou na Corporação em 1994 e continua estagnado na mesma graduação, o projeto irá corrigir os 20 anos, e poderá levá-lo de soldado a graduação de 1º Sargento BM diretamente, baseados no novo critério de Promoção: Quinquênio por tempo de serviço, criado pela Lei de Promoção baseado no Sistema Dinâmico.

De acordo com o Cb Juranir, o militar terá duas opções de promoção: A normal, que se utilizam os critérios de antiguidade e merecimento e o novo critério de promoção que é o Quinquênio por tempo de serviço.

Como funcionará o Quinquênio por tempo de Serviço?

A figura do Quinquênio significa que a cada 5 anos, baseado na nova Lei de Promoção, o militar terá sua promoção garantida. Vamos novamente para o exemplo:

O soldado, que incorporou em 1994, tem 20 anos de serviço e seguindo a lógica do Sistema do projeto, a cada 5 anos haverá a correção de sua promoção, por exemplo: Em 5 anos, ele será promovido a cabo; em 10 anos a 3º Sargento; a 15 anos 2º Sargento e 20 anos será promovido a 1º Sgt, ou seja, o militar vai dar um pulo de Soldado a 1º Sargento nesses 20 anos. Isso ocorrerá de forma automática.

Dessa forma, quem tiver mais de 25 anos chegará a sub-tenente num só pulo.

O Cb Jurani, garantiu que no prazo de 25 anos a partir da Lei, o militar chegará no último posto das praças, Sub-Tenente. Sendo que o outro critério de promoção seguirá normal.

Vale ressaltar que as projeções chegarão apenas ao posto de Sub-Tenente, sobre os QOA(Quadro de Oficiais Administrativo) não está contemplado no projeto nesse primeiro momento. Por que a essência da lei é corrigir esses lapsos temporais de anos engessado na mesma graduação.

Espero que todos possam ter compreendido e as dúvidas nos mandem pelo blog, facebook, watsapp e telefones que vamos levar aos autores do projeto.

Contatos: (98) 981830967-Tim/Whatsapp; (98) 988932008-Oi; e-mail: ebnilsoncarvalho@hotmail.com; Sgt Ebnilson.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

3º Companhia Independente da PMMA( Amarante): Conclusão das primeiras turmas do PROERD em Sítio Novo no Maranhão

INTOLERÂNCIA MILITAR

2º Reunião da Comissão do governo com os militares: Principais Deliberações