O Blog articula a primeira reunião política com os pré-candidatos e lideranças militares



Está marcada para o dia 06/06, em São Luís, uma reunião com todos os pré-candidatos militares a cargos eletivos para as eleições de 2014 e representantes das associações.  

O objetivo do encontro é discutir as eleições 2014 e encontrar um caminho do entendimento para uma solução entre os pré-candidatos militares, tendo em vista que há vários nomes que pleiteiam uma vaga na Assembléia Legislativa e Câmara Federal.

O Sargento Ebnilson, fez o contato com todos os pré-candidatos e lideranças militares para que possam discutir as melhores soluções para categoria.

A reunião está marcada para o Clube dos Inativos no bairro Angelim às 09:00 horas.

Vejam a relação dos convidados:

Nº Ordem
Nome
Cidade
Situação
Confirmação
Sgt Ebnilson
S.Luís
Pré-candidato
SIM
 2
Cb Campos
S.Luís
Pré-candidato
Sim
Coronel melo
S.Luís
Pré-candidato
Sim
 4
Sd Joabe
S.Luis
Liderança
Não foi possível contato
 5
Sd Leite
Timon
Liderança
Não confirmou
 6
Sd Joyllon
S.Luís
Liderança
Não confirmou
 7
Sgt Bena
Imperatriz
Liderança
Sim
 8
Cb R.barros
Imperatriz
Liderança
Sim
TC BM  Marcelo
Balsas
Pré-candidato
Sim
10 
TC BM Diana
S.Luís
Pré-candidato
Sim
 11
TC BM Alves
S.Luís
Pré-candidato
Sim
 12
Cap. Whait
S.Luís
Pré-candidato
Sim

Cap Josenildo
S.Luís
Liderança
Não foi possível contato
 13
Sgt oliveira
Caxias
Pré-candidato
Sim
14 
Cb Mendes
S.Luís
Liderança
sim
 15
Sgt Jean Marry
S.Luís
Liderança
sim
 16
 Cb Everaldo
S.Luís 
Liderança 
sim 
17 
Sd Cleysivaldo
S.Luís
Liderança
Sim
 18
TC PM Silva Filho
S.Luiís
Liderança
Sim
 19
Major Adelma
S.Luís
Liderança
Sim
 20
Sgt Frota
S.Luís
Liderança
Não confirmado
 21
Cb Alencar
S.Luís
Liderança
Anfitrião
 22
Sgt Eliezio
B.Corda
Liderança
sim
 23
Cb Coelho
B.Corda
Liderança
sim
 24
Sgt Nazareno
B.Corda
Liderança
sim
 25
Sgt filho
Balsas
Liderança
sim
 26
Cb Lopes
Viana
Liderança
sim
 27
Sd Calvert
Rosária
Pré-candidato
sim
28 
Sgt Munis
S.Mateus
Pré-candidato
sim
 29
Cb Junior
Imperatriz
Liderança
sim
 30
Sgt Adelino
Imperatriz
Liderança
Sim
 31
Sd Marcelo
Imperatriz
Liderança
Sim
 32
Cb Edivaldo
Pindaré
Liderança

 33
Cb Marcio
Itapecuru
Liderança
Sim
 34
Cb magno chapinha
Chapadinha
Liderança
sim
 35
Sgt Frazão
S.J.Ribamar
Liderança
sim
 36
Sgt Andrade pinheiro
Pinheiro
Lideranças

 37
Sd Cândido
Bom Lugar
Pré-Candidato
sim
 38
Cb Mendonça
S.Luís
Liderança
sim
 39
Sgt Paulo Sérgio
S.Luís
Liderança
sim
 40
Major Amaral
S.Luís
Liderança
Não foi  possível contato
 41
Sgt Vaz
São Luís
Liderança
Sim










Obs: Caso tenha mais algum pré-candidato que não esteja na lista por favor entrar em contato com o Sgt Ebnilson nos seguintes telefones: (98) 88932008 (98) 81830967/whatsapp. 

Os demais que não foi possível o contato basta ligar e confirmar sua participação.

Comentários

  1. Ebnilson, alguém ainda fala da criação dos Batalhões, não podemos esquecer que as vagas pra abrir o quadro só mediante dessas criações, associações e os candidatos devem lutar por esta questão, o que vc acha?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim meu irmão com certeza, temos que lutar para abrir sim mais vagas para que todos possam ser promovidos.

      Excluir
  2. Quanto mais candidatos, menos chance teremos de eleger um representante militar. Pensem nisso e cheguem à um entendimento melhor para os militares

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nobre amigo, face, boa noite!
      Gostaria de explicar a você e aos leitores do blog que a eleição de um deputado (estadual ou federal) depende de se atingir o coeficiente eleitoral pelo partido, no caso, dividi-se o número de votos válidos pelo número de cadeiras no parlamento. Só para termos uma noção prática, digamos que em 2014 tenhamos 3.400.000 de votos válidos para deputado estadual, e, dividindo-se esse valor por 42 vagas, teríamos, portanto, o coeficiente eleitoral de ... 80.942 votos. Esses votos não são para serem atingidos por um candidato, mas por um partido ou por uma legenda (união de dois ou mais partidos). Agora, o segundo tópico, o número de candidatos por eleição que depende de coligação ou não, sem coligação, um partido pode lançar 63 candidatos para atingir os 80.942 votos, e, com coligação, lançar 84 candidatos para atingir esse coeficiente. Pois bem, se tivéssemos um partido somente para os militares do Estado e simpatizantes, poderíamos lançar todos no mesmo partido para Deputado Estadual e se o somatório for acima de 80.942 elegeríamos o mais votado dentre os 63 candidatos. Vamos ver na prática como ficaria: digamos que 10 candidatos tenham conseguido nas eleições de 2014, cada um, 5 mil votos .... e, 20 candidatos, cada um, 2 mil votos, e, os demais, fossem impugnados ou desistissem no transcurso da eleição. Lógico, que todos teriam atingidos o somatório de 90 mil votos e os 10 candidatos que atingiram 5 mil votos, cada um, o mais velho seria o nosso DEPUTADO ESTADUAL COM 5 MIL VOTOS ....primeiro critério de desempate. O processo para DEPUTADO FEDERAL é análogo. Por fim, como não temos um partido, concordo que o número deveria ser reduzido, mas não nos esqueçamos que muitos militares têm bases em várias regiões do Maranhão e descartá-los seria um grande erro porque esses votos não são tão facilmente transferidos e ajudariam, com certeza, para melhora no atingimento do coeficiente eleitoral para eleger mais Deputados. Creio que de 3 a 6 candidatos a deputado estadual e 1 a 3 para deputado federal seria um bom número, mas todos no mesmo partido para que um seja suplente do outro e fortaleça as bases em todo o Maranhão; mas nada impede de termos muitos mais, pois a urna não seria o melhor dos plebiscitos para 2016 e 2018 se todos saíssem candidatos no mesmo partido?
      Abraço e espero que tenha contribuído com seu questionamento e o que procuramos é conscientizar os militares que é muito importante elegermos militares em todo o Maranhão, desde Vereadores até termos, futuramente, representantes no parlamento estadual, na câmara federal e GOVERNOS ...
      Marcello Santos

      Excluir
  3. Tem muito cacique pra pouco índio!!!desta forma não da amigos é muita gente.vamos escolher uma meia duzia de candidato e elegemos pelo maranhão a fora, agora é a hora da união.(Cb Aurélio 5ª CI)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com vc Aurélio, por isso que essa reunião vai ser importante.

      Excluir
  4. Nobre amigo, face, boa noite!
    Gostaria de explicar a você e aos leitores do blog que a eleição de um deputado (estadual ou federal) depende de se atingir o coeficiente eleitoral pelo partido, no caso, dividi-se o número de votos válidos pelo número de cadeiras no parlamento. Só para termos uma noção prática, digamos que em 2014 tenhamos 3.400.000 de votos válidos para deputado estadual, e, dividindo-se esse valor por 42 vagas, teríamos, portanto, o coeficiente eleitoral de ... 80.942 votos. Esses votos não são para serem atingidos por um candidato, mas por um partido ou por uma legenda (união de dois ou mais partidos). Agora, o segundo tópico: o número de candidatos por eleição que depende de coligação ou não, sem coligação, um partido pode lançar 63 candidatos para atingir os 80.942 votos, e, com coligação, lançar 84 candidatos para atingir esse coeficiente. Pois bem, se tivéssemos um partido somente para os militares do Estado e simpatizantes, poderíamos lançar todos no mesmo partido para Deputado Estadual e se o somatório for acima de 80.942 elegeríamos o mais votado dentre os 63 candidatos. Vamos ver na prática como ficaria: digamos que 10 candidatos tenham conseguido nas eleições de 2014, cada um, 5 mil votos .... e, 20 candidatos, cada um, 2 mil votos, e, os demais, fossem impugnados ou desistissem no transcurso da eleição. Lógico, que todos teriam atingidos o somatório de 90 mil votos e os 10 candidatos que atingiram 5 mil votos, cada um, o mais velho seria o nosso DEPUTADO ESTADUAL COM 5 MIL VOTOS ....primeiro critério de desempate. O processo para DEPUTADO FEDERAL é análogo. Por fim, como não temos um partido, concordo que o número deveria ser reduzido, mas não nos esqueçamos que muitos militares têm bases em várias regiões do Maranhão e descartá-los seria um grande erro porque esses votos não são tão facilmente transferidos e ajudariam, com certeza, para melhora no atingimento do coeficiente eleitoral para eleger mais Deputados. Creio que de 3 a 6 candidatos a deputado estadual e 1 a 3 para deputado federal seria um bom número, mas todos no mesmo partido para que um seja suplente do outro e fortaleça as bases em todo o Maranhão; mas nada impede de termos muitos mais, pois a urna não seria o melhor dos plebiscitos para 2016 e 2018 se todos saíssem candidatos no mesmo partido?
    Abraço e espero que tenha contribuído com seu questionamento e o que procuramos é conscientizar os militares que é muito importante elegermos militares em todo o Maranhão, desde Vereadores até termos, futuramente, representantes no parlamento estadual, na câmara federal e GOVERNOS ...
    Marcello Santos

    ResponderExcluir

Postar um comentário

O espaço de comentários do nosso blog pode tem moderação.
Não serão aceitas mensagens:

01 - Que violem qualquer norma vigente no Brasil, seja municipal, estadual ou federal;
02 - Que contenham conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;
03 - Que contenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;
04 - Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
05 - De cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;
06 - Que caracterizem prática de spam;
07 - Anônimas ou assinadas com e-mail falso;
08 - Fora do contexto da matéria;
09 - Só poderão comentar usuários que possua conta no Google

Blog do Ebnilson agradece a compreenção de todos

Postagens mais visitadas deste blog

3º Companhia Independente da PMMA( Amarante): Conclusão das primeiras turmas do PROERD em Sítio Novo no Maranhão

INTOLERÂNCIA MILITAR

2º Reunião da Comissão do governo com os militares: Principais Deliberações