Caminhada pela PEC 300, um exemplo de determinação e atitude

Deputados (N. Evangelista e Zé Carlos)
Pela manhã de hoje(08/09), policiais militares e bombeiros estiveram unidos pela Caminhada da PEC 300 na Av. Litorânea em São Luís.

Com a organização da ASSEPMMA(Associação dos Servidores Publico Militares do Maranhão), os militares fizeram uma grande caminhada não pelo número de presente mais sim pela força e o desejo que os policiais e bombeiros tem demonstrado a sociedade maranhense.
Sd Cândido(Vereador de Bom Lugar)

Participaram as Associações de Bacabal, Barra do Corda e Viana e a presença dos deputados estaduais Zé Carlos, Neto Evangelista e do Vereador o Sd Cândido de Bom Lugar, que tem participado da nova conjuntura do movimento dos militares do Estado.
Dep. Ze Carlos, Maj Brandão, Cb J.Junior, Dep N. Evangelista e Cb Mendes

Fazemos um agradecimento especial aos deputados guerreiros (Zé Carlos e Neto Evangelista) que estão conosco desde a greve, esses sim são homens de guerra e nunca deixaram a causa dos militares.
Associação de Bacabal(sgt,s Nazareno e Eliezio)

Com um público razoável os policiais e bombeiros militares puderam soltar o grito da esperança e cantando o grande lema: Sem PEC, sem Copa.

Queremos aqui deixar registrado a grande participação das entidades do interior do Estado, Bacabal, Barra do Corda e Viana e que vem somando força com a ASSEPMMA para que juntas possam construir uma coletividade única do bem comum de toda a comunidade militar do Maranhão.
Associação de Bacabal

Fazemos um convite a todos os parlamentares militares espalhados pelo Maranhão que possam se engajar pela luta classista dos militares.

Associação de Viana e o dep. Zé Carlos

ASSEPMMA agradece a presença de todos, pois é somente com atitudes e determinação que poderemos alcançar nossos objetivos.

“ Acreditar é essencial, mais ter atitude é que faz a diferença”, Associação de Viana.

Fotos da Caminhada
Dep. Ze Carlos e Major Brandão ao fundo




Cb Mendonça e sua equipe



























Comentários


  1. Isso, na prática, demonstra o porque ser tão difícil a PMMA realizar conquistas reais e significativas aos seus praças, já que eternamente estes parecem digladiar-se e serem afrontados por seus ditos "superiores", os quais ALGUNS se utilizam da prepotência, ignorância, arrogância, desrespeito e porque não patente pra agirem como verdadeiros ditadores diante de seus subordinados. Enquanto se viver numa corporação com essa ditadura imposta por alguns oficiais que se acham "Deuses", dificilmente se alcançará os mesmos benefícios e direitos que a Polícia Civil já conquistou. Desmilitarização já!

    ResponderExcluir
  2. EU PENSO O SEGUINTE, Q A PMMA NÃO VAI MUDAR, EXISTE MUITO OFICIAIS DO TEMPO DA PEDRA, E A TENDÊNCIA É PIORA PQ OFICIAL NÃO PEDIR AO GOV DO MA MELHORIAS; OFICIAL NÃO PODE CONTRARIAR O GOV TEM Q DIZER Q TÁ TUDO BEM!!!!!

    DO OUTRO LADO NÓS PRAÇAS NÃO PODEMOS BATER DE FRENTE COM OFICIAL; OVO NÃO BRIGA COM PEDRA!! MAS PODEMOS MOSTRA AO GOV MA OUTRA REALIDADE DA PMMA Q O OFICIAL NÃO TEM CORAGEM DE FALAR; HOJE O PRAÇA COM 20 ANOS DE PMMA É AINDA SD OU CB, HOJE O PRAÇA PASSA 20 ANOS COMO SD E QUANDO VAI A CB TEM UM GRANDE AUMENTO NO SEU PROVENTO DE 95,00 REAIS, Q MOTIVAÇÃO!!!!

    FIZEMOS UMA GREVE PARA AUMENTAR O SALÁRIO DE OFICIAL, PRECISAMOS MOSTRA DE FORMA DEMOCRÁTICA E RESPEITOSA AO GOV DO MA Q NÃO JUSTIFICA O OFICIAL GANHAR ESSA FORTUNA SÓ PARA FICA EM SEÇÃO, DORME TODO DIA EM CASA, TEM A PROMOÇÃO ADIANTADA, NÃO BATE DE FRENTE COM A VIOLÊNCIA O OFICIAL NÃO JUIZ, DELEGADO OU PROMOTOR PARA GANHAR ESSA FORTUNA.

    PRECISAMOS MOSTRA AO GOV DO MA QUEM GANHA MAU É PRAÇA Q ESTÁ SUJEITO A CORRUPÇÃO, NÃO TEM PROMOÇÃO, O PRAÇA VAI TRABALHA 30 ANOS NA PMMA E VAI SE APOSENTAR COM SD OU CB, NÃO TEM ADICIONAL DE PERICULOSIDADE E INSALUBRIDADE, NÃO TEM PLANO DE SAÚDE, NÃO ESTABILIDADE NO EMPREGO, PODE SER DEMITIDO EX OFICIO.

    ResponderExcluir
  3. DOM PEDRO MA; CIDADE DO TERROR E MEDO.


    peixotoPor volta das 9h da manhã desta segunda-feira (9), um dos homens apontados como participantes no assassinato do ex-deputado estadual Edílson Peixoto da Silva, conhecido como Peixotinho, executado com dois tiros, no dia 25 de julho, no município de Dom Pedro.

    Segundo informações apuradas pelo Atual7, conhecido pela alcunha de ‘Galeto’ ou ‘Macarrão’, o homem estava pilotando uma moto na cidade de Tuntum, quando teria sido abordando por um veículo Gol, de cor preta, que transportava quatro homens.

    Ainda segundo informações, ‘Galego’ foi alvejado com mais de 30 tiros, a maioria na cabeça, que teriam dilacerado seu rosto. Um dos executores chegou a descer do carro e retirar uma arma que estava na cintura da vítima.

    Ainda não há informações de quem seja o autor dos disparos e a motivação do crime, mas suspeita-se de queima de arquivo. Contra ele, havia uma recompensa de R$ 10 mil, na Central de Atendimento do Disque Denúncia.

    ResponderExcluir
  4. Absurdos do militarismo: Após prestar socorro à família em tentativa de assalto, PM é preso por insubordinação.


    MANAUS - O policial Militar Pedro Henrique de Brito dos Santos foi recolhido ao quartel do Batalhão da Quarda, na madrugada desta sexta-feira (6), acusado de insubordinação e abandono de posto.De acordo com Rosiety Alves, esposa do policial, em entrevista à Rádio Amazonas FM, o militar teria deixado o posto para socorrer a família, que sofria uma tentativa de assalto.

    O policial Pedro Henrique de Brito pediu autorização para socorrer sua família a um superior hierárquico que não permitiu o deslocamento do soldado.

    DESMILITARIZAÇÃO JÁ!!!!

    ResponderExcluir
  5. Governo teme que PM force paralisação na Copa do Mundo.

    GREVE JÁ!!!

    Este ano, a Copa dos Confederações foi infernal para os políticos e instituições oficiais de uma maneira geral. No ano que vem, ao menos na Bahia, o governo já se preocupa com antecipação com convulsões sociais e, neste universo, a situação pode piorar ainda mais com uma previsão de greve na Polícia Militar exatamente durante a realização da Copa do Mundo.

    Motivos a tropa teria para desde já articular uma greve durante o evento. Destes, três são os mais preocupantes: escalas de trabalho sem extras, insatisfações nos Bombeiros e falta de plano de carreira. No primeiro, os militares trabalham 40 horas semanais, mas se algo inesperado ocorrer e o horário diário for excedido, não há contabilização de horas extras.

    Já no segundo, os Bombeiros gozam de grande prestígio social, mas dentro da corporação a situação é absolutamente oposta, com desvalorizações salariais e estruturais. No caso do plano de carreira, os militares se queixam de jamais terem a possibilidade de ascender oficialmente na corporação de acordo com uma progressão visível. É comum ver soldados com décadas na função sem perspectiva de mudança.

    A força que a corporação conquistou após a greve de 2012 já anima os líderes a articular o próximo motim. Entretanto, não é possível saber se estas questões serão encaradas entre os líderes das associações e o governo e quando isto pode acontecer. Caso a vontade maior seja levar o movimento ao tempo mais crítico, a realização da Copa em Salvador corre grandes riscos.


    ResponderExcluir

Postar um comentário

O espaço de comentários do nosso blog pode tem moderação.
Não serão aceitas mensagens:

01 - Que violem qualquer norma vigente no Brasil, seja municipal, estadual ou federal;
02 - Que contenham conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;
03 - Que contenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;
04 - Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
05 - De cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;
06 - Que caracterizem prática de spam;
07 - Anônimas ou assinadas com e-mail falso;
08 - Fora do contexto da matéria;
09 - Só poderão comentar usuários que possua conta no Google

Blog do Ebnilson agradece a compreenção de todos

Postagens mais visitadas deste blog

3º Companhia Independente da PMMA( Amarante): Conclusão das primeiras turmas do PROERD em Sítio Novo no Maranhão

INTOLERÂNCIA MILITAR

2º Reunião da Comissão do governo com os militares: Principais Deliberações