SÓ UM CULPADO

 

Os dados sobre criminalidade eram terríveis, mas o governo fazia que não era com ele. Estudos feitos pelo Ministério da Justiça apresentaram São Luís como a quinta cidade mais violenta entre as capitais brasileiras. Era para o governo se mobilizar e enfrentar a terrível situação, mas nada fizeram. E olhe que a capital maranhense há menos de 6 anos era a penúltima menos violenta entre as 27 da federação. Mas Roseana parece não administrar problemas e também parece preferir resolver os graves problemas da área de segurança comprando carros e fazendo-os desfilar pelas ruas da cidade. Assim como helicópteros de última geração mostrados como quase milagrosos na propaganda. Na campanha chegou a dizer que o pessoal da área do Itaqui e do Bacanga poderia dormir com as portas da casa abertas, pois tudo estaria sob o controle do melhor governo de sua vida.
Mas tudo se revelou o contrário. Só no mês de abril, foram 53 assassinatos cometidos na grande São Luís, quase dois por dia. No interior do estado a insegurança atinge níveis nunca alcançados, com ataques seguidos a bancos e crimes contra a população. Sem apoio e desarticulado, o sistema de segurança não tem conseguido se impor e a criminalidade age cada vez mais livremente, com o crack e as drogas circulando livremente e a pistolagem agindo ostensivamente baseada na impunidade.
Situação tal que o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil -OAB, seção do Maranhão, Mário Macieira, ao fazer um balanço das ações da entidade, que comemorou 80 anos, lamentou que o Maranhão esteja novamente mergulhado nas ameaças de crime por encomenda. Ele citou como fortes exemplos as execuções do advogado João Ribeiro Lima, em Presidente Dutra, do camponês Raimundo Borges Alves, em Buriticupu, de dois empresários em Pedrinhas e do jornalista Décio Sá.
Nenhum desses crimes foram resolvidos ainda, assim como o de dezenas de assassinatos que ocorrem todo mês a uma taxa crescente que vem se aproximando de dois por dia. A população está entregue à própria sorte e a governadora fazendo reformas administrativas que nada resolverão, pois o governo não funciona, não tem foco nem objetivo.
Aliás, tem um, sim: Atrapalhar a administração do prefeito João Castelo, com CPIs desprovidas de legalidade, obstruções na execução de obras muito importantes para a população, como o Hospital Municipal de alta complexidade, e o prolongamento da Avenida Litorânea. Assim como permanentes tentativas de impedir que cheguem recursos federais para obras viárias de grande impacto e benefício direto da população planejadas pela prefeitura. Fora isso, só seduzem Roseana as férias mensais que ela está introduzindo como rotina pessoal. Ela não faz e quer impedir o prefeito de fazer.
Mas o prefeito João Castelo vem conseguindo importantes vitórias contra os desejos da oligarquia. Conquistou vitórias importantes na justiça, conseguindo liberar a execução do hospital e do prolongamento da litorânea, além dos recursos do PAC mobilidade urbana com a presidente Dilma para financiar o Corredor Urbano de São Luís, obra fundamental para o desenvolvimento ordenado da cidade. Uma grande vitória para nossa cidade e a sua população, pois contemplará também o transporte coletivo.
A luta da oposição deve ser contra quem atrasa o Maranhão há décadas e continua atrasando e não contra Castelo que foi muito importante na vitória de Jackson Lago contra Roseana em 2006. A luta é contra a oligarquia.
E a questão da água de São Luís? Está na hora de entendermos o que está acontecendo. Castelo, quando foi governador do Maranhão, construiu o sistema Italuis, após hábil negociação com a Alcoa, que durou trinta anos, cumprindo a sua missão. Pois bem, quando Roseana era a governadora, na década de 90, ela conseguiu recursos com o governo federal para a duplicação do Italuís e resolveu fazer uma licitação a seu modo. O resultado é que o TCU condenou toda a lambança e o recebimento de recursos para a duplicação, que a partir daí passou a enfrentar o veto do tribunal, o que paralisou todas as tentativas de execução da obra.
Agora com a situação insustentável da adutora que abastece a cidade de água, em estado avançado de corrosão devido ao seu tempo de construção e pressões ambientais que atravessa no Campo de Perizes, Roseana Sarney conseguiu 120 milhões de reais para o conserto da adutora, com substituição de grande parte dos tubos danificados. Contudo, São Luís inteira sabia o nome da empresa vencedora muito antes da publicação do edital de licitação. Essa empresa efetivamente ganhou a concorrência, que já foi realizada baseada no novo código de licitações do estado - uma lei aprovada pela Assembleia e de inspiração do governo estadual que, durante sua votação, não admitiu emendas de nenhum deputado. Uma das facilidades do código é que as empresas não precisam apresentar atestados, basta afirmar que os tem. Moderníssimo!
Entretanto, para espanto geral, a licitação foi anulada no dia seguinte pelo secretário responsável. Ué, mas não saiu tudo como programado?
Consta que teriam alertado o secretário de que, como o dinheiro é federal, o TCU viria com ‘gosto de gás’, anulando tudo e responsabilizando meio mundo, além do governo correr o risco de ver o seu novo código de licitações ser condenado.
Agora eles vão ter que fazer tudo direitinho e assim levar mais alguns meses para nova licitação, expondo a população a novos sofrimentos.
Logo, meus amigos, a falta de água em São Luís só tem uma pessoa responsável: Roseana Sarney, que desde da década de 90, ao utilizar práticas nada republicanas, impede a população de ter resolvido o problema de abastecimento, pois não consegue fazer nada direito. Nem o conserto, tampouco a duplicação do Italuís.
Com efeito, se repete o que aconteceu com o edital da duplicação da BR-135 na saída de São Luís e com o aeroporto. Roseana atrasa o estado de todas as maneiras…
E olhem como ela cuida dos interesses da população. A Folha de São Paulo publicou na coluna Painel de domingo passado esses dois tópicos muito reveladores: "Mal na foto… Virou rotina os governadores Jaques Wagner (PT-BA) e Roseana Sarney (PMDB-MA) faltarem em eventos que reúnem os governadores do Nordeste. Dos três últimos encontros, o petista compareceu a apenas um. Nos demais foi representado pelo ex-presidente da Petrobras Sérgio Gabrielli. Já Roseana não foi a nenhum, nem mesmo à reunião do Bird em Washington, quando estava na comitiva da presidente Dilma Rousseff e deixou a capital dos EUA antes".
Onde ela estava e o que estava fazendo? Tratando do combate à pobreza é que não era...
 
Fonte: http://www.josereinaldotavares.blogspot.com.br
 
 

Comentários

  1. Parabéns a todos os /93 hoje 03/05/2012 completamos 19 anos de briosa o presente fica por conta da Roseana TACA EM NÓS.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

O espaço de comentários do nosso blog pode tem moderação.
Não serão aceitas mensagens:

01 - Que violem qualquer norma vigente no Brasil, seja municipal, estadual ou federal;
02 - Que contenham conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;
03 - Que contenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;
04 - Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
05 - De cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;
06 - Que caracterizem prática de spam;
07 - Anônimas ou assinadas com e-mail falso;
08 - Fora do contexto da matéria;
09 - Só poderão comentar usuários que possua conta no Google

Blog do Ebnilson agradece a compreenção de todos

Postagens mais visitadas deste blog

3º Companhia Independente da PMMA( Amarante): Conclusão das primeiras turmas do PROERD em Sítio Novo no Maranhão

INTOLERÂNCIA MILITAR

2º Reunião da Comissão do governo com os militares: Principais Deliberações