Lobos “pastores” com pele de cordeiros

As sagradas escrituras, a bíblia, em um de seus diversos textos expõem de forma bastante categórica as atitudes perniciosas e perigosas por traz de pessoas que usam o ludíbrio como ferramentas do engano e hipocrisia. Geralmente travestida de uma aparência e discursos recheados de intensões escusas.
Jesus Cristo fala para que as pessoas tenham cuidado com os lobos que se infiltram no meio da congregação com pele de cordeiro, pois eles de forma sorrateira atacam no momento oportuno com sua audácia e ferocidade os pobres cordeiros, que estão desprotegidos com suas mentes ofuscadas pelo engano e ilusão dos pertinazes lobos sangrentos a procura de suas vítimas.
O cordeiro tem um símbolo emblemático nos textos sagrados e na própria cultura do povo hebreu do antigo testamento. Conforme a tradição judaica, o cordeiro era símbolo de imolação e purificação dos pecados do povo hebreu nas festas judaicas, um bom exemplo é a pascoa. Os sacerdotes sacrificavam um cordeiro macho de um ano e sem defeito algum, assim eram cumpridos todos os rituais sacrificiais para o holocausto do animal. O chamado Dia da Expiação, que acontecia uma vez por ano era o dia mas santo do calendário do Antigo Testamento. Essa data ocorria no sétimo mês, que no nosso calendário seria o mês de outubro, e envolvia vários sacrifícios do povo de Israel. Nesse dia e somente nele, o Sumo Sacerdote entrava no lugar chamado de Santíssimo ou Santo dos Santos uma vez por ano para purificação dos pecados do povo de Israel. Segundo os rituais sagrados o Sumo Sacerdote deveria tomar dois bodes do povo para expiação dos pecados, um deveria ser sacrificado para oferta ao Senhor e o outro, chamado bode emissário(Azazel), muitos o consideração com um demônio, enviado ao deserto com os pecados de toda a nação, este bode carregaria simbolicamente todos os pecados do povo para expiação(remissão de pecados) daquele ano, esse ritual repetia-se todos os anos.
O lobo é outra figura controversa de significados aterrorizantes, nas escrituras ele representa um símbolo do mal, é o devorador das ovelhas inocentes e ingênuas. Sua astúcia e estratégia para devorar suas vítimas são as mais eficazes. Em todas as literaturas o lobo sempre aparece como um ser perverso, maldoso e  furioso capaz de encurralar suas presas e deixa-las sob suas garras e dentes afiados pronto para estraçalhar todas as entranhas das pobres vítimas.
Com sua expertise, o lobo às vezes se traveste de cordeiro para enganar e ludibriar suas presas. Na parábola do trigo e do joio, o Grande Mestre de uma maneira extraordinária demonstra o quanto a semelhança é perigosa se não tivermos atentos as investidas do lobo. Nesta parábola, o joio nasce no meio do trigo, como se fosse trigo, todavia as diferenças dar-se-ão depois de algum tempo. Cristo ensina que o joio apareceu no meio do trigo, por que um inimigo plantou também as sementes da erva no campo destinado ao trigo, todavia o senhor da plantação dissera ao seu servo que deixasse o joio crescer junto ao trigo que quando viesse a colheita a erva daninha seria arrancada e queimada.
O joio é semelhante ao trigo nasce no meio dele para confundir a todos, se parece  mas não é, contudo com o passar do tempo as diferenças serão logo reconhecidas e o joio mostrará suas verdadeiras intensões.
O lobo, as vezes se transforma em joio no meio do trigo, para esconder suas reais finalidades, com sua perspicácia  e rugindo como leão a procura de quem tragar. Ele se veste de cordeiro para enganar e trapacear os indefessos que ficam vulneráveis as suas investidas.
Thomas Hobbes diz:  Que “ o homem é lobo do próprio homem”, ou seja o home se destrói a si mesmo, motivados por interesses egoístas, presunçosos, gananciosos e sobre tudo individualistas.
Os lobos estão presentes no nosso dia a dia, mais como eles estão com  a pele de cordeiros ficam difíceis de serem identificados, todavia suas ações e atitudes demonstrarão no tempo oportuno suas reais identidades. Sua pele de cordeiro cairá no momento que seus intentos forem alcançados e suas presas já estiverem sob seu domínio sem nenhuma chance de reação.
As lideranças pode ser um bom exemplo de lobo com pele de cordeiro, muitas delas se fazem um altruísta, defensor dos direitos do homem e do cidadão, lutador das causas dos desfavorecidos e desiludidos, no entanto o que eles escondem no fundo de sua longanimidade são seus atos mesquinhos, interesses individualistas, egocêntricos, escusos que somente com uma boa leitura crítica do ambiente poderá se chegar à verdadeira intensão deste terrível lobo.
É muito comum lideranças tomarem para si a responsabilidade e os anseios das classes, tendo por base sua luta em prol da categoria, porém o que deveria ser a uma luta coletiva torna-se, uma briga em causa própria. Lideranças que não tem liderados, são iguais pastores que não tem ovelha.
O termo pastor hoje em dia deveras se banalizou, já não se faz pastores como antigamente. Em tempos ouro do pastorado brasileiro, o que se via era homens dedicados com toda sua alma e entendimento a serviço do reino de Deus.
Pastor era sinônimo de amor, fé, e dedicação a obra do Senhor. A essência pastoral perdeu-se com os tempos modernos. A vida pastoral parece não ser a mesma como antigamente, o pastor era o psicólogo, pedagogo, conselheiro e amigo.
Mais toda essa áurea foi perdendo o sentido de ser quando, pastores deixaram o seu modo natural de ser e se corromperam perante a raízes de todos os males, o dinheiro.
O que mais se vê são escândalos, corrupção, enriquecimentos ilícitos, veneração e o estrelismo por parte de pastores que ganham milhões a custa das ofertas e dos dízimos das ovelhas.
Basta ligar as televisões que os tele pastores estão lá aplicando o seu golpe em nome da fé. 
Ser pastor hoje em dia significa certo nicho eleitoral, haja vista que o mundo gospel está em alta em todos os sentidos, menos naquilo que Jesus ensinou.
Observar-se que nos programas eleitorais  o que mais tem são pessoas com o titulo de pastor, essas pessoas fazem questão de dizer quem são para atrair os famigerados votos para seus intentos políticos.
Há pastores profissionais na arte de mentir, enrolar  e enganar as pobre ovelhas. Tem alguns deles que não largam o osso justamente para serem lembrados como tal, apesar que suas funções pastorais já não exercem a muito tempo.
Tem “pastores” para todos os gostos e jeitos. Tem uns que já venderam sua alma a muito tempo, todavia sempre se apresentam como o “ungido” de Deus, um ser intocável como se fosse um sumo-sacerdote do antigo Israel.
As eleições têm atraído diversos pastores para o mundo surjo da política, muito deles já nem sabe o que são ou a quem serve se a Deus ao a Baal. Utilizam-se de seus títulos não para levarem o evangelho como é previsto nas sagradas escrituras, mais sim para ludibriarem as ovelhas com os falsos discursos mercenários.
Os políticos há algum tempo já perceberam o potencial dos eleitores evangélicos, a seara eleitoral dos evangélicos virou objeto de desejos dos políticos que a cada dia usam os falsos pastores para atraírem os votos da comunidade evangélica.
Tem alguns deles que nem pastores são, contudo apregoam aos quatro ventos que são homens comprometidos com o reino de Deus. Mas tudo não passa de falácia mentirosa. Esses pastores passam uma imagem do bom mocinho só falta uma auréola para dignifica-los como santos.
Pastores sem ovelhas, sem templos, sem dignidade, sem escrúpulos, sem amor a causa do reino de Deus. Esses são aqueles lobos travestidos com pele de cordeiro.
São homens indignos dos títulos que ostentam, são pastores de faixada que simplesmente seus únicos objetivos são ganância, soberba e prepotência pelo poder e quando chegam lá se tornam uns adoradores de Dagon.
Esses pastores são uns verdadeiros mercenários que em nome do dinheiro já venderam suas almas.
Povo de Deus fiquem atentos a esses falsos pastores que a única coisas que eles querem é enganar a boa fé dos irmãos. Diz a bíblia, pelos frutos se conhecerá a arvore. Diga não a esses enganadores.


E veio a mim a palavra do SENHOR, dizendo:

Filho do homem, profetiza contra os pastores de Israel; profetiza, e dize aos pastores: Assim diz o Senhor DEUS: Ai dos pastores de Israel que se apascentam a si mesmos! Não devem os pastores apascentar as ovelhas?
Comeis a gordura, e vos vestis da lã; matais o cevado; mas não apascentais as ovelhas.
As fracas não fortalecestes, e a doente não curastes, e a quebrada não ligastes, e a desgarrada não tornastes a trazer, e a perdida não buscastes; mas dominais sobre elas com rigor e dureza.
Assim se espalharam, por não haver pastor, e tornaram-se pasto para todas as feras do campo, porquanto se espalharam.
As minhas ovelhas andaram desgarradas por todos os montes, e por todo o alto outeiro; sim, as minhas ovelhas andaram espalhadas por toda a face da terra, sem haver quem perguntasse por elas, nem quem as buscasse.
Portanto, ó pastores, ouvi a palavra do SENHOR:
Vivo eu, diz o Senhor DEUS, que, porquanto as minhas ovelhas foram entregues à rapina, e as minhas ovelhas vieram a servir de pasto a todas as feras do campo, por falta de pastor, e os meus pastores não procuraram as minhas ovelhas; e os pastores apascentaram a si mesmos, e não apascentaram as minhas ovelhas;
Portanto, ó pastores, ouvi a palavra do SENHOR:
Assim diz o Senhor DEUS: Eis que eu estou contra os pastores; das suas mãos demandarei as minhas ovelhas, e eles deixarão de apascentar as ovelhas; os pastores não se apascentarão mais a si mesmos; e livrarei as minhas ovelhas da sua boca, e não lhes servirão mais de pasto.
Porque assim diz o Senhor DEUS: Eis que eu, eu mesmo, procurarei pelas minhas ovelhas, e as buscarei.
Como o pastor busca o seu rebanho, no dia em que está no meio das suas ovelhas dispersas, assim buscarei as minhas ovelhas; e livrá-las-ei de todos os lugares por onde andam espalhadas, no dia nublado e de escuridão.
E tirá-las-ei dos povos, e as congregarei dos países, e as trarei à sua própria terra, e as apascentarei nos montes de Israel, junto aos rios, e em todas as habitações da terra.
Em bons pastos as apascentarei, e nos altos montes de Israel será o seu aprisco; ali se deitarão num bom redil, e pastarão em pastos gordos nos montes de Israel.
Eu mesmo apascentarei as minhas ovelhas, e eu as farei repousar, diz o Senhor DEUS.
A perdida buscarei, e a desgarrada tornarei a trazer, e a quebrada ligarei, e a enferma fortalecerei; mas a gorda e a forte destruirei; apascentá-las-ei com juízo.
E quanto a vós, ó ovelhas minhas, assim diz o Senhor DEUS: Eis que eu julgarei entre ovelhas e ovelhas, entre carneiros e bodes.
Acaso não vos basta pastar os bons pastos, senão que pisais o resto de vossos pastos aos vossos pés? E não vos basta beber as águas claras, senão que sujais o resto com os vossos pés?
E quanto as minhas ovelhas elas pastarão o que haveis pisado com os vossos pés, e beberão o que haveis sujado com os vossos pés.
Por isso o Senhor DEUS assim lhes diz: Eis que eu, eu mesmo, julgarei entre a ovelha gorda e a ovelha magra.
Porquanto com o lado e com o ombro dais empurrões, e com os vossos chifres escorneais todas as fracas, até que as espalhais para fora.
Portanto livrarei as minhas ovelhas, para que não sirvam mais de rapina, e julgarei entre ovelhas e ovelhas.
E suscitarei sobre elas um só pastor, e ele as apascentará; o meu servo Davi é que as apascentará; ele lhes servirá de pastor.
Ezequiel 34:1-23

Comentários

  1. É fácil identificar o bom pastor, esse dá a vida pelas suas ovelhas.
    O mau pastor dá a vida das suas ovelhas para seu próprio proveito.
    Esse é o lobo que se finge de ovelha para estar no meio do rebanho, mas só quer se dar bem.
    Não tem compromisso, nem com Deus, nem com as ovelhas, nem com ninguém. Só consigo mesmo.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

O espaço de comentários do nosso blog pode tem moderação.
Não serão aceitas mensagens:

01 - Que violem qualquer norma vigente no Brasil, seja municipal, estadual ou federal;
02 - Que contenham conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;
03 - Que contenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;
04 - Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
05 - De cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;
06 - Que caracterizem prática de spam;
07 - Anônimas ou assinadas com e-mail falso;
08 - Fora do contexto da matéria;
09 - Só poderão comentar usuários que possua conta no Google

Blog do Ebnilson agradece a compreenção de todos

Postagens mais visitadas deste blog

3º Companhia Independente da PMMA( Amarante): Conclusão das primeiras turmas do PROERD em Sítio Novo no Maranhão

INTOLERÂNCIA MILITAR

2º Reunião da Comissão do governo com os militares: Principais Deliberações