Caos em São Luís, a violência toma conta da cidade

Cb Silva, vítima da violência em São Luís


Na noite de ontem, na Penitenciaria de Pedrinhas, aconteceu mais uma rebelião em menos de 15 dias. Desta vez a carnificina foi aterrorizante.
A Capital do Estado vem sendo dominada no mundo do crime por duas grandes facções criminosas, o PCM(Primeiro Comando do Maranhão) e o Bonde dos 40, que no último final de semana sofreu um golpe com a prisão de vários integrantes pela polícia em uma operação conjunta do sistema de segurança.
Na noite de ontem, o que se viu foi o terror, carnificina de grupos rivais pelo controle e domínio no presídio estadual.
A rebelião foi motivada por uma descoberta de um túnel que foi interceptado pelos agentes penitenciários, causando um motim nos detentos e com isso o confronto das facções do PCM e o Bonde dos 40 foi inevitável. O Saldo foi de 13 mortos até o momento e mais de 30 feridos.
A rebelião refletiu nas ruas, quando indivíduos do Bonde dos 40 atearam fogo em vários ônibus na Capital, deixando o pânico, terror e o medo na população da região metropolitana.
A dois dias atrás, foi assassinado o Cb PM Silva, que segundo algumas linhas de investigações pode ter sido de autoria de integrantes do Bonde dos 40 que tentam dominar o tráfico na Ilha. A morte do militar pode está ligado às denuncias que o mesmo havia feito sobre invasões de terreno em São Luís.
A onde de violência na Ilha de São Luís cresce em PG(Progressão Geométrica), enquanto a segurança em PA(Progressão Aritmética), esse é o retrato do caos instalados na região metropolitana.
O esfacelamento do Sistema penitenciário no Estado tem feito com que as facções criminosas, dentro do próprio presidio de Pedrinhas, haja com total força. Foram encontrada armamentos, 6 pistolas, bombas e coletes conforme um depoimento de familiares no programa “ Qual é a bronca “ da Rede Record em São Luís.   
“Segundo o Secretário-adjunto da Sejap, Késsio Rabelo, os presos tomaram dois pavilhões e cerraram celas para liberar outros presos. Seis pistolas calibre 380, bombas caseiras e outras armas letais foram encontradas.”( http://www.oimparcial.com.br)
Agora o que se pergunta é como essas armas e equipamentos entraram no presídio?
O que se viu em São Luís foi um retrato fiel do que acontece em São Paulo e Rio de Janeiro, as fações criminosas estão demonstrando força e poder na Capital, o que se torna um risco muito grande para toda a população da região metropolitana, inclusive para os próprios agentes de segurança que estão sendo também as vítimas dessa onda de violência.
Faz-se necessário que as entidades deixem um pouco as discussões internas e lutas classistas para se preocuparem mais com as vidas que estão sendo ceifadas dos miliares. Não se vê nenhuma entrevista, posicionamento ou qualquer que seja o ato em defesa da segurança dos militares por parte do governo e nem dos representantes legais das entidades militares. Precisam-se rever os conceitos do que é realmente representar uma classe. Estamos cansados de discursos evasivos e politiqueiros. O que precisamos são de atitudes enérgicas das entidades e principalmente das autoridades da Segurança Pública que andam no mundo das ideias e das ilusões. O que não se pode é achar que isso é comum e normal, pois nos últimos meses as vítimas estão sendo os próprios policiais militares.
É bom que as entidades militares possam reunir-se para fazer alguma coisa, cobrar das autoridades Públicas segurança e proteção para os agentes de segurança.
O tempo da inocência passou não dar mais para esperar mais militares serem mortos, por que as perdas são irreparáveis. Assassinato de PM,s está cada vez aumentando com frequência em todo Estado.
Esperamos que as entidades que são os porta vozes dos policiais e Bombeiros do Maranhão possam se manifestar quanto às esses assassinatos de militares.
 Vamos deixar de politicagens e hipocrisias, o momento requer união em prol da defesa e vidas dos agentes de segurança pública do Maranhão.
Aqui não estamos fazendo alarde, exagero ou sensacionalismos só não vê quem é cego, o que está acontecendo. Por tanto, Segurança Já.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

3º Companhia Independente da PMMA( Amarante): Conclusão das primeiras turmas do PROERD em Sítio Novo no Maranhão

INTOLERÂNCIA MILITAR

2º Reunião da Comissão do governo com os militares: Principais Deliberações