SSP apresenta dupla suspeita de assassinar PM em Buriticupu

A delegada geral, Cristina de Meneses, da Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP), apresentou durante entrevista coletiva, na tarde desta quinta-feira (30), no Auditório Leofredo Ramos, na sede da instituição, a dupla suspeita de assassinar um policial militar no município de Buriticupu.

A ação, realizada em conjunto pelas Polícias Civil e Militar, sob o comando dos delegados Carlos Alessandro Assis e Nilmar da Gama, foram presos os dois suspeitos, na quarta-feira (29), naquele município.

Welisny Pinto Nascimento, o ‘Leco’, 28 anos; e Francisco da Conceição Silva, o ‘Zumbi’, 18 anos, foram presos em flagrante delito suspeitos de serem os autores do latrocínio que vitimou o soldado da Polícia Militar, Erivan de Sousa Santos, 28 anos, lotado na 5ª Companhia Independente da Polícia Militar naquela cidade.

Foto: Gilson Teixeira
Acusados de assassinar policial militar são apresentados pela SSP

Acusados de assassinar policial militar são apresentados pela SSP

Preliminarmente, as informações referentes ao crime davam conta de que teria sido motivado pela intenção da dupla de roubar a arma utilizada pelo policial, uma pistola Imbel 40. No entanto, com o decorrer das investigações a hipótese de vingança também passou a ser ventilada já que os dois homicidas e o militar possuíam um desentendimento, fato provocado nas vésperas do crime.

O crime ocorreu na madrugada desta quarta-feira (29), no Povoado Sagrima, há aproximadamente 10 km de Buriticupu. “A motivação sendo latrocínio ou vingança não importa nesse momento dado a barbárie que foi esse crime que chocou toda a sociedade de Buriticupu. Pessoas como essas não podem conviver em sociedade”, comentou a delegada Geral de Polícia Civil, Cristina de Meneses.

Os dois acusados foram vistos juntos indo em direção ao povoado Sagrima. Segundo informações, o policial foi em sua motocicleta, uma Biz, e os outros dois em uma Honda. Francisco da Conceição Silva desferiu uma paulada na parte posterior da cabeça do militar e Welisny Pinto Nascimento outro golpe na parte da frente da cabeça. O militar caiu ao chão e foi agredido novamente por ‘Zumbi’ e ‘Leco’. Eles ainda utilizaram a arma do policial e efetuaram dois disparos, atingindo o PM no ouvido e pescoço. Logo depois a dupla fugiu do local do crime deixando o corpo às margens da BR- 222.

As Polícias Civil e Militar iniciaram os trabalhos de investigação logo após o fato. Várias testemunhas apontaram Welisny e Francisco como suspeitos por terem sido as últimas pessoas vistas com o policial.

No local do crime foram encontrados pela Polícia, três cápsulas, um projétil e os dois pedaços de madeira utilizados no crime. O material vai ser submetido aos exames periciais pertinentes. A dupla admitiu a execução do delito no ato da prisão.

De acordo com a Superintendência de Polícia Civil do Interior (SPCI), o auto de prisão em flagrante foi dado em decorrência de latrocínio. As investigações continuam para apuração do caso que deve ser concluído em 10 dias.

Fonte: http://www.jornalpequeno.com.br

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

3º Companhia Independente da PMMA( Amarante): Conclusão das primeiras turmas do PROERD em Sítio Novo no Maranhão

INTOLERÂNCIA MILITAR

2º Reunião da Comissão do governo com os militares: Principais Deliberações