POLICIAIS MILITARIS E BOMBEIROS MONTAM ACAMPAMENTO NA ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA



Os militares do Maranhão decidiram na noite de hoje(23/11) em Assembléia Geral na FETIEMA(Federação dos Trabalhadores do Maranhão) deflagra o Movimento Paradista. No clima de muita convicção cerca de dois mil militares resolveram para suas atividades.  Os militares fizeram uma grande carreata até a Assembléia Legislativa do Maranhão, onde montaram seu QG(Quartel General). Essa decisão foi tomada devida a falta de compromisso do governo do Estado em não atender suas reivindicações que são: Reajuste salarial de 30%, Fim do RDE(Regulamento Disciplinar do Exército), jornada de trabalho de 44 horas e anistia do dia 08/11 da primeira paralisação. O governo se tornou intransigente e uma das repostas foi a vinda da Força Nacional, no qual o Estado montou um aparato para tentar de certa forma obstruir o movimento dos militares, porém não consegui com todas as formas de pressões, os militares do Maranhão se libertaram dos grilhões e partiram para uma grande momento histórico.
O Movimento conta com a presença do Diretor da ANASPRA(Associação Nacional de Praças) o soldado Prisco da Bahia.




Diversas entidades deram seu apoio com o Sindicato dos Policiais Civis, Agentes penitenciários, as comunidades de bairros e demais representantes da sociedade civil.

Aguardem mais informações neste blog.

Comentários

  1. OS GUERRIEROS DA REGIAO TOCANTINA MAIS UMA VEZ MOSTRAM SUA UNIA E FORÇA, ESTAMOS ACAMPADOS NA FRENTE DO 3BPM, ADERIMOS 100% AO MOVIMENTO, ESPERAMOS QUE ESSA UNIAO SE ESPALHE POR TOOD O ESTADO, MOSTRAREMOS QUE SOMOS FORTES, QUE UNIDOS PODEMOS TER O QUE QUISERMOS....

    ResponderExcluir
  2. Os militares trazem na sua excência o espírito da força de luta e honra. Depois do período da ditadura militar no Brasil os militares brasileiros ficaram às magens da cidadania e excluídos dos processos que direcionam as decisões dentro da sociedade, sendo colocados como animais de carga que transportam a responsabilidade de manter o convívio tranquilo entre os homens "normais", sem a menor liberdade de demonstrar a sua resignação pela ostração social em que foram levados com o advento da Cosntituição Federal Brasileira de 1988, que nos deixou sem direitos num dito Estado democráico e de direito.
    Ainda estamos sob a égide das leis ditadas no contexto da ditadura militar, ordenadas com base nos famigerados Atos Inttitucionais, que tolhem toda e qualquer condição humana dos homens. Hoje, os militares ainda são submetidos ao trabalho escravo, quando são obrigados a trabalharem em carga horária que ultapassa em dobro o que a Constituição determina que seja, sem poderem ou terem a menor chace de reclamar e, se não podem reclamar, não recebem nenhuma remuneração.
    Agora, chegou a hora e todos os miliares do Maranhão estão dando um basta nesse absurdo em que vivemos.

    ResponderExcluir
  3. Os hospitais de Roseana na UTI
    Fraudes em licitações colocam sob suspeita programa de construção de unidades de saúde da governadora do Maranhão, em um negócio de quase meio bilhão de reais
    Claudio Dantas Sequeira

    ESCÂNDALO
    Relatório da Procuradoria de Contas aponta irregularidades na
    licitação e pede a devolução de repasses feitos a empreiteiras.

    DENÚNCIA
    Documento cita empresas envolvidas

    Quem percorre o interior do Maranhão se surpreende com a quantidade de esqueletos de grandes obras abandonadas e expostas ao tempo. Várias delas estão em municípios humildes como Marajá do Sena, Matinha e São João do Paraíso. São hospitais públicos inacabados do programa Saúde é Vida, principal bandeira da campanha de reeleição de Roseana Sarney (PMDB). Com apenas 12% do cronograma cumprido desde que foi lançado há dois anos, o projeto já tem um custo superior a R$ 418 milhões e corre o risco de virar mais um imenso monumento à corrupção. Relatório da Procuradoria de Contas maranhense, obtido com exclusividade por ISTOÉ, acusa o governo de fraudar o processo licitatório, pede a devolução de parte dos repasses e a aplicação de multa ao secretário de Saúde, Ricardo Murad, cunhado da governadora. A investigação dos procuradores Jairo Cavalcanti Vieira e Paulo Henrique Araújo, a partir de representação do Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia do Maranhão, revela um cipoal de irregularidades e mostra como o governo beneficiou empreiteiras que depois abasteceram o caixa de campanha do PMDB com mais de R$ 2 milhões.

    Os problemas começaram no segundo semestre de 2009, quando o governo de Roseana resolveu lançar o Saúde é Vida. Mesmo sem previsão orçamentária, a governadora conseguiu incluir o programa no Plano Plurianual e entregou sua execução ao cunhado. Murad, alegando urgência, contratou sem licitação a empresa Proenge Engenharia Ltda. para a elaboração dos projetos básico e executivo. Os procuradores descobriram que, na verdade, o projeto básico já tinha sido elaborado por técnicos da própria Secretaria de Saúde. A mesma Proenge venceu, logo depois, um dos lotes da concorrência 301/2009 para a construção de 64 hospitais de 20 leitos. O edital da obra indicava que as empreiteiras vencedoras deveriam elaborar o projeto executivo dos hospitais. Ou seja, a empreiteira acabou recebendo duas vezes para prestar o mesmo serviço. No total, a Proenge recebeu R$ 14,5 milhões. Para os procuradores do TCE maranhense, que questionam o caráter emergencial da contratação, “os valores pagos à empresa Proenge constituem lesão ao erário e devem ser objeto de ressarcimento”. Eles calcularam em R$ 3,6 milhões o total que deve ser devolvido.

    As ilegalidades não param aí. A construção dos hospitais de 20 leitos foi dividida em seis lotes, mas três deles simplesmente não entraram na licitação. Foram entregues a três empreiteiras diferentes: Lastro Engenharia, Dimensão Engenharia e JNS Canaã, que receberam quase R$ 64 milhões em repasses e nem sequer construíram um hospital. A JNS Canaã é um caso ainda mais nebuloso. Os procuradores afirmam que a empreiteira, filial do grupo JNS, teve seu ato constitutivo arquivado na Junta Comercial do Maranhão em 24 de novembro de 2009, dias antes de fechar contrato com o governo. A primeira ordem bancária em nome da JNS saiu apenas quatro meses depois, em 16 de abril de 2010. Sozinha, a empresa recebeu R$ 9 milhões, não concluiu nenhum dos 11 hospitais e teve seu contrato rescindido por Murad. Antes, porém, a mesma JNS doou R$ 700 mil para a campanha de Roseana, por meio de duas transferências bancárias, uma de R$ 450 mil para a direção estadual do PMDB e outra de R$ 300 mil para o Comitê Financeiro, segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral.

    ResponderExcluir
  4. FAVORECIMENTO
    Roseana e Ricardo Murad (à esq.), em inauguração
    de hospital: eles beneficiaram empreiteiras

    A Dimensão Engenharia e Construção Ltda., outra das contratadas sem licitação, foi ainda mais generosa ao injetar R$ 900 mil no caixa do partido durante a eleição. A Lastro Engenharia, por sua vez, repassou aos cofres peemedebistas mais R$ 300 mil. A empresa conseguiu dois contratos com dispensa de licitação: a reforma do Hospital Pam-Diamante, em São Luís, e a construção de hospitais de 20 leitos. Além disso, foi uma das vencedoras da disputa (licitação número 302/2009) para erguer unidades de saúde com 50 leitos. Esses contratos foram aditivados em 25% (o limite legal previsto pela legislação). Ao todo, a empreiteira faturou R$ 58 milhões. O uso do limite para elevar o valor dos contratos foi utilizado também por outra construtora, a Ires Engenharia, o que alertou os procuradores do TCE. “Chama a atenção o fato de o valor acrescido aos contratos coincidir até nos centavos com o valor limítrofe previsto em lei. A impressão que se tem é que ou o valor originariamente contratado foi equivocado ou os aditivos foram firmados sem critério estritamente técnico”, escreveram no relatório.

    Para o deputado Domingos Dutra (PT), os problemas no programa Saúde é Vida vão além do anotado pelos procuradores. Um levantamento das ordens bancárias de 2010 mostra uma série de repasses redondos que, segundo Dutra, “indicariam a prática de caixa 2 para abastecer a campanha de Roseana.” A Dimensão Engenharia, por exemplo, recebeu R$ 1 milhão em 19 de julho. Três dias antes, a empreiteira Console apresentou fatura de R$ 2 milhões. No mesmo dia, o governo pagou mais R$ 1 milhão à Geotec e R$ 1,5 milhão à Guterres, que no dia 22 recebeu mais R$ 500 mil. A JNS teve três repasses redondos: R$ 300 mil e R$ 50 mil em 16 de abril e R$ 1,5 milhão em 16 de julho. A Lastro teve um repasse de R$ 1,5 milhão; a Proenge, dois repasses de R$ 600 mil e R$ 300 mil; e a Ires Engenharia, um pagamento de R$ 1 milhão. “Nenhuma empresa emite nota fiscal pela prestação de serviços com números redondos”, afirma Dutra. “Geralmente são valores fracionados, até em centavos, como vemos nas dezenas de outras ordens de pagamento.” O parlamentar encaminhou petição ao Ministério Público Federal e à Controladoria-Geral da União.

    Além dos indícios de corrupção e do uso das obras para angariar dividendos políticos, o deputado federal Ribamar Alves (PSB) ataca a concepção do Saúde é Vida, que, segundo ele, contraria determinações do próprio Ministério da Saúde sobre a construção de hospitais em cidades com menos de 30 mil habitantes. “Essas prefeituras não têm dinheiro para a manutenção desses hospitais nem médicos suficientes ou demanda”, afirma. Ele estima em R$ 500 mil o custo mensal para a manutenção dessas unidades, valor acima da soma dos repasses do Fundeb, do SUS e do Fundo de Participação dos Municípios. “Sem gente nem dinheiro, esses hospitais vão se transformar em imensos elefantes brancos”, diz Alves. O parlamentar lembra que a Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara aprovou requerimento do deputado Osmar Terra (PMDB/RS) para convidar Murad a prestar esclarecimentos sobre o programa e outros problemas na área da saúde. “Ele tem muito o que explicar”, afirma. Procurado por ISTOÉ, o secretário de Saúde do Maranhão não se manifestou até o fechamento da edição.

    ResponderExcluir
  5. MILITARES DO MARANHÃO MUDAM A HISTÓRIA DOS MILITARES DO BRASIL


    Policiais Militares e Bombeiros decidiram, em Assembleia Geral realizada no início da noite de hoje na Federação dos Trabalhadores da Indústria do Estado do Maranhão (FETIEMA, na Praça da Bíblia, paralisarem suas atividades por tempo indeterminado, por conta da insensibilidade e do descaso do governo Roseana Sarney com as duas categorias.

    Os militares se deslocaram em carreata até a Assembleia Legislativa, onde se encontram acampados. As cidades de Pinheiro, Caxias, Balsas, Imperatriz, Bacabal,Timon e outras também aderiram ao movimento de respeito a dignidade policial militar e pararam as suas atividades.

    Por outro lado, a minoria da tropa está de protidão no quartel do Comando Geral da PMMA por determinação do Comando Geral.

    Delegados da Polícia Civil e Agentes Penitenciários também entraram em greve e se juntaram aos policiais miliatres e bombeiros militares.

    Na Assembléia Legislativa, encontram-se o Coronel Pinheiro e o Tenente Coronel Silmar que não permitiram a prensença da Força Nacional e nem do Batalhão de Choque da PMMA tendo em vista que os policiais militares e bombeiros militares não estavam fazendo nenhuma desordem no local, encontram-se ordeiros e pacíficos.

    A pretensão dos militares é de continuarem na Assembléia Legislativa até a governadora Roseana atender as seguintes reinvindicações:

    1 – Reposição das perdas salariais de 2009 a 2011; 30% mais TR (inflação acumulada do ano anterior) em cada ano de 2012 a 2015 previsto no PPA (Plano Plurianual); cumprimento sentença judicial referente ao escalonamento vertical transitada em julgado na 4ª Vara da Fazenda Pública;

    2 – Fim do Regulamento Disciplinar do Exército (RDE) e implantação do Código de Ética Profissional dos Policiais e Bombeiros Militares;

    3 – Modificação dos critérios de promoção e reorganização do quadro de oficiais e oficiais especialistas com o quadro de oficiais técnico complementar (QOTC);

    4 – Definição da jornada de trabalho em 44 horas semanais, adicional noturno e pagamento de hora extra;

    5 – Anistia a todos os participantes do movimento reivindicatório, inclusive as lideranças do movimento;

    6 – Eleição do Comandante Geral da PM/BM em uma lista tríplice;

    7 – Criação de uma Comissão Permanente de Negociação, com a participação de todas as entidades militares.

    ResponderExcluir
  6. Só vou vestir novamente minha farda quando a Pinóquio e o Pinóquio resolverem falar sério com a gente.

    ResponderExcluir
  7. Espero que as associações não aceitem as promessas destes deputados, errar uma vez é humano e aceitavel, mais pesistir no erro é burriçe, sabemos que todos são capachos de roseana, não são independentes.
    Não podemos retroceder, só acabaremos apos um projeto já votado pela AL.
    Espero que estajamos vacinados para promessas!!!

    UNIDOS SOMOS MUITO MUITO...FORTE!

    ResponderExcluir
  8. Perfeito....já estava na hora....a primavera árabe está chegando no maranhão.....FORA SARNEY.....Viva aos nossos PM´S que de forma valorosa saem de suas casas, deixando filho, esposas, pais, para defender a sociedade. Parabéns!

    ResponderExcluir
  9. TJ decide que greve dos policiais militares e bombeiros é ilegal

    O TJ-MA determinou, ainda, multa no valor de R$ 200, para cada manifestante, por dia sem trabalhar.

    SÃO LUÍS - O Tribunal de Justiça do Maranhão (TJ-MA) decidiu, na manhã desta quinta-feira (24), que a greve dos policiais militares e bombeiros é ilegal. O TJ-MA determinou, ainda, multa no valor de R$ 200, para cada manifestante, por dia sem trabalhar.

    A greve dos policiais militares e bombeiros começou na noite de quarta-feira (23), após assembleia geralda categoria. O grupo reivindica melhores condições de trabalho, reestruturação do plano de carreiras e um reajuste de cerca de 30%. O movimento grevista é por tempo indeterminado.

    http://imirante.globo.com/noticias/2011/11/24/pagina291800.shtml

    ResponderExcluir
  10. Imperatriz parou, o 3BPM está fechado. Ninguém entra, ninguém sai.

    ResponderExcluir
  11. Parabéns BRAVOS GUERREIROS. QUANDO A PM FALTA FAZ FALTA.
    JÁ COMEÇOU A DESORDEM. A CULPA É DO GOVERNO. AS RESPONSABILIDADES SÃO DELES. DO INCOMPETENTE SECRETÁRIO DE SEGURANÇA E SEUS BABÃOS.
    FIRME NA LUTA QUE A VITÓRIA VIRÁ.
    TO SABENDO QUE OUTRAS POLICIAIS JÁ ESTÃO SE MOBILIZANDO PARA PARAR TAMBÉM EM VÁRIOS ESTADOS DA FEDERAÇÃO.
    E A CULPA DOS CAOS É SEU GOVERNADORA.TENENTE IVALDO

    ResponderExcluir
  12. QUERO VÊ QUAL DESEMBARGADOR VEM PRENDER OS PMS E QUERO VÊ QUEM VAI TIRAR OS 200 DOS PM!
    SO BALELA QUERENDO COLOCAR MEDO NA PM E BM, NÓS NÃO SOMOS MENINOS, ESTE GOVERNO ESTÁ NO DESESPERO!
    A LUTA CONTINUA!! NADA VAI FAZER NÓS RECUAMOS!!!

    UNIDOS SOMOS MUITO MUITO ... FORTES!!!

    ResponderExcluir
  13. Policiais e Bombeiros, orieto a todos a buscarem atestados médicos para justificarem as faltas e não mexerem em seus salários.

    ResponderExcluir
  14. Bacabal também parou, ninguém entra e ninguém sai do 15° BPM.A luta guerreiros!Unidos seremos vencedores.Policial Fernando.

    ResponderExcluir
  15. A polícia militar de Bacabal parou também.No 15 BPM ninguém entra e ninguém sai.Unidos seremos vecedores!A luta guerreiros!Policial Fernando.

    ResponderExcluir
  16. BACABAL PAROU GERAL, TODOM MUNDO TÁ AQUARTELADO NO 15º BPM, APESAR DO TEN-CEL. MARIANO QUE VEIO PARA TENTAR "SUFOCAR" O MOVIMENTO TER AMEAÇADO TODOS COM PRISÃO. OS COMPANHEIROS LHE DERAM AS COSTAS E JÁ DETERMINARAM QUE NÃO SAI NENHUMA VIATURA PARA POLICIAMENTO. SO DELEGADOS E AGENTES PARARAM, NOSSA HORA É AGORA, NÃO RECUAREMOS, NUNCA MAIS NOS AJOELHAREMOS AOS PÉS DA "BRANCA". MARCAMOS UM MOMENTO HISTÓRICO, QUE AS OUTRAS CORPORAÇÕES UNAM-SE A NÓA NA LUTA POR SEUS DIREITOS. VIVA A INCONFIDÊNCIA MARANHENSE.

    ResponderExcluir
  17. José Rodrigues disse:
    24 de novembro de 2011 às 11:40
    Tenho dito que as chances do PM’s em vencer essa batalha contra a oligarquia são mínimas, e que ele devem conquistar a opinião pública local e nacional, dessa forma suas chances serão ampliada, caso contrário se arrependerão de ter feio esse movimento. Também defendo a idéia de que eles façam um acampamento em local público como A Praça Deodoro ou Maria Aragão. Eles começarão mal, ocuparão a Assembléia Legislativa, a mídia nacional já divulgou o movimento, mas criticando os grevistas. Vitória da Oligarquia nesse primeiro lance. O apresentador Chico Pinheiro (globo) fez a seguinte afirmação: “Esses policiais que invadem Assembléia Legislativa são os mesmos que depois vão descer a borracha em trabalhador que faz greve”. O comentarista Rodrigo Pimentel (globo), especialista em segurança, disse que é justa a reivindicação dos policiais, mas que a atitude de entrar na Assembléia foi radial e demonstra insubordinação, disse que isso é falta de prepara dos líderes, tentou ajudar dizendo que talvez seja por falta de um sindicato, pois nesse movimento não tem líder nato. Não sei como os integrantes do judiciário que assistiram a reportagem reagiram, com certeza não foi a favor da ocupação da AL. Agora cabe exclusivamente aos grevistas corrigirem o rumo do movimento, abandonar a AL e acamparem numa praça, enquanto ainda não perderam o apoio popular, da mídia nacional e do judiciário. Com essa vacilo dos grevistas a oligarquia vai planejar os próximos passos explorando esses erros e o que já era difícil vai ficando mais complicado. Espero que vocês compreendam que desafiaram a Oligarquia Sarney e só poderem vencer com apoio popular e da mídia nacional, desocupem a Assembléia, não entregam esse flanco (mídia nacional) pro governo.

    ResponderExcluir
  18. José Rodrigues disse:
    24 de novembro de 2011 às 11:53
    Nessa luta os PM’s terão três flancos para proteger: A opinião pública, a mídia nacional e o judiciário, com a ocupação da AL estão entregando o segundo flanco, o ancora da globo Chico Pinheiro classificou o movimento de baterna. Espero que os lideres desse movimento não entregam esse flanco para a Oligarquia. Desocupem logo a AL, isso não será recuo e sim retirada estratégica e pode ser a linha divisória entre vitória ou derrota

    ResponderExcluir
  19. ebenilson achei esse comentario muito interessante olhei ele ontem e tudo q ele falou ta acontecendo, analise ele com seus companheiros. obg.
    José Rodrigues disse:
    23 de novembro de 2011 às 18:19
    A oligarquia não tem costume de recuar, de dialogar e nunca hesitou em usar a força para defender seus interesses, isso é intrínseco a toda oligarquia. Na luta por melhores condições de trabalho e salário, se colocarmos na balança as chances dos paredistas em vencer essa batalha contra a oligarquia, chegamos à conclusão de que vocês terão pouca chance. Notícias de exonerações, mudanças e transferências pipocam por todo o estado e assusta a tropa, queiram ou não admitir. É a oligarquia agindo, foi provocada, então se vocês quiserem vencer, terão que lutar, recuar agora será desastroso para os lideres desse movimento. Uma boa alternativa aos paredistas, seria acampar em uma área pública, tipo Praça. Longe de centro de poder, como sede do governo ou Assembléia Legislativa. Assim não corriam o risco de entrar em confronto com tropas “pela – saco” numa possível reintegração de posse, o que seria ruim para os “pela – saco”, para os paredistas e arranharia a imagem do movimento perante a opinião pública local e nacional, além de acender o sinal amarelo no Judiciário, visto que conflitos entre topas colocam em risco o Estado Democrático. Em locais públicos, além de um corpo a corpo com a população, o movimento ganharia ar de pacifista e soaria mais agradável a todos e não daria a oportunidade do governo buscar o conflito para jogar os paredista contra o judiciário e a opinião pública. Ocupar quartéis, porta de Assembléia e/ou governo, será atacar o ponto forte do governo, isso seria suicídio. Visitei uma companhia, não preciso falar qual, fui sentir o animo dos policiais, eles acreditam que o governo não segurará a pressão, disseram que querem ir preso só pra ver se o governo segura a pressão, acho que estão otimistas e não conhecem a força da oligarquia. Espero que esse movimento de amanhã, se tiver, seja o mais pacífico possível que não atrapalhe a vida da população com interrupção de transito etc., e principalmente que não tenha confronto porque é isso que a oligarquia quer um confronto visto que a melhor forma de sair de um conflito, é sair como vítima e nisso a oligarquia é muito eficiente.

    ResponderExcluir
  20. ACHEI INTERESSANTE ESSE COMENTARIO.
    José Rodrigues disse:
    23 de novembro de 2011 às 18:19
    A oligarquia não tem costume de recuar, de dialogar e nunca hesitou em usar a força para defender seus interesses, isso é intrínseco a toda oligarquia. Na luta por melhores condições de trabalho e salário, se colocarmos na balança as chances dos paredistas em vencer essa batalha contra a oligarquia, chegamos à conclusão de que vocês terão pouca chance. Notícias de exonerações, mudanças e transferências pipocam por todo o estado e assusta a tropa, queiram ou não admitir. É a oligarquia agindo, foi provocada, então se vocês quiserem vencer, terão que lutar, recuar agora será desastroso para os lideres desse movimento. Uma boa alternativa aos paredistas, seria acampar em uma área pública, tipo Praça. Longe de centro de poder, como sede do governo ou Assembléia Legislativa. Assim não corriam o risco de entrar em confronto com tropas “pela – saco” numa possível reintegração de posse, o que seria ruim para os “pela – saco”, para os paredistas e arranharia a imagem do movimento perante a opinião pública local e nacional, além de acender o sinal amarelo no Judiciário, visto que conflitos entre topas colocam em risco o Estado Democrático. Em locais públicos, além de um corpo a corpo com a população, o movimento ganharia ar de pacifista e soaria mais agradável a todos e não daria a oportunidade do governo buscar o conflito para jogar os paredista contra o judiciário e a opinião pública. Ocupar quartéis, porta de Assembléia e/ou governo, será atacar o ponto forte do governo, isso seria suicídio. Visitei uma companhia, não preciso falar qual, fui sentir o animo dos policiais, eles acreditam que o governo não segurará a pressão, disseram que querem ir preso só pra ver se o governo segura a pressão, acho que estão otimistas e não conhecem a força da oligarquia. Espero que esse movimento de amanhã, se tiver, seja o mais pacífico possível que não atrapalhe a vida da população com interrupção de transito etc., e principalmente que não tenha confronto porque é isso que a oligarquia quer um confronto visto que a melhor forma de sair de um conflito, é sair como vítima e nisso a oligarquia é muito eficiente.
    http://www.jornalpequeno.com.br/blog/johncutrim/?p=23570#comments

    ResponderExcluir
  21. José Rodrigues disse:
    24 de novembro de 2011 às 11:40
    Tenho dito que as chances do PM’s em vencer essa batalha contra a oligarquia são mínimas, e que ele devem conquistar a opinião pública local e nacional, dessa forma suas chances serão ampliada, caso contrário se arrependerão de ter feio esse movimento. Também defendo a idéia de que eles façam um acampamento em local público como A Praça Deodoro ou Maria Aragão. Eles começarão mal, ocuparão a Assembléia Legislativa, a mídia nacional já divulgou o movimento, mas criticando os grevistas. Vitória da Oligarquia nesse primeiro lance. O apresentador Chico Pinheiro (globo) fez a seguinte afirmação: “Esses policiais que invadem Assembléia Legislativa são os mesmos que depois vão descer a borracha em trabalhador que faz greve”. O comentarista Rodrigo Pimentel (globo), especialista em segurança, disse que é justa a reivindicação dos policiais, mas que a atitude de entrar na Assembléia foi radial e demonstra insubordinação, disse que isso é falta de prepara dos líderes, tentou ajudar dizendo que talvez seja por falta de um sindicato, pois nesse movimento não tem líder nato. Não sei como os integrantes do judiciário que assistiram a reportagem reagiram, com certeza não foi a favor da ocupação da AL. Agora cabe exclusivamente aos grevistas corrigirem o rumo do movimento, abandonar a AL e acamparem numa praça, enquanto ainda não perderam o apoio popular, da mídia nacional e do judiciário. Com essa vacilo dos grevistas a oligarquia vai planejar os próximos passos explorando esses erros e o que já era difícil vai ficando mais complicado. Espero que vocês compreendam que desafiaram a Oligarquia Sarney e só poderem vencer com apoio popular e da mídia nacional, desocupem a Assembléia, não entregam esse flanco (mídia nacional) pro governo.

    José Rodrigues disse:
    24 de novembro de 2011 às 11:53
    Nessa luta os PM’s terão três flancos para proteger: A opinião pública, a mídia nacional e o judiciário, com a ocupação da AL estão entregando o segundo flanco, o ancora da globo Chico Pinheiro classificou o movimento de baterna. Espero que os lideres desse movimento não entregam esse flanco para a Oligarquia. Desocupem logo a AL, isso não será recuo e sim retirada estratégica e pode ser a linha divisória entre vitória ou derrota.

    ResponderExcluir
  22. José Rodrigues disse:
    24 de novembro de 2011 às 11:40
    Tenho dito que as chances do PM’s em vencer essa batalha contra a oligarquia são mínimas, e que ele devem conquistar a opinião pública local e nacional, dessa forma suas chances serão ampliada, caso contrário se arrependerão de ter feio esse movimento. Também defendo a idéia de que eles façam um acampamento em local público como A Praça Deodoro ou Maria Aragão. Eles começarão mal, ocuparão a Assembléia Legislativa, a mídia nacional já divulgou o movimento, mas criticando os grevistas. Vitória da Oligarquia nesse primeiro lance. O apresentador Chico Pinheiro (globo) fez a seguinte afirmação: “Esses policiais que invadem Assembléia Legislativa são os mesmos que depois vão descer a borracha em trabalhador que faz greve”. O comentarista Rodrigo Pimentel (globo), especialista em segurança, disse que é justa a reivindicação dos policiais, mas que a atitude de entrar na Assembléia foi radial e demonstra insubordinação, disse que isso é falta de prepara dos líderes, tentou ajudar dizendo que talvez seja por falta de um sindicato, pois nesse movimento não tem líder nato. Não sei como os integrantes do judiciário que assistiram a reportagem reagiram, com certeza não foi a favor da ocupação da AL. Agora cabe exclusivamente aos grevistas corrigirem o rumo do movimento, abandonar a AL e acamparem numa praça, enquanto ainda não perderam o apoio popular, da mídia nacional e do judiciário. Com essa vacilo dos grevistas a oligarquia vai planejar os próximos passos explorando esses erros e o que já era difícil vai ficando mais complicado. Espero que vocês compreendam que desafiaram a Oligarquia Sarney e só poderem vencer com apoio popular e da mídia nacional, desocupem a Assembléia, não entregam esse flanco (mídia nacional) pro governo.

    José Rodrigues disse:
    24 de novembro de 2011 às 11:53
    Nessa luta os PM’s terão três flancos para proteger: A opinião pública, a mídia nacional e o judiciário, com a ocupação da AL estão entregando o segundo flanco, o ancora da globo Chico Pinheiro classificou o movimento de baterna. Espero que os lideres desse movimento não entregam esse flanco para a Oligarquia. Desocupem logo a AL, isso não será recuo e sim retirada estratégica e pode ser a linha divisória entre vitória ou derrota.

    ResponderExcluir
  23. Aqui em Pindadré-mirim, Santa inês esta tudo para os Guerreios do 7 BPM ESTÃO UNIDOS COM OS MESMOS IDEAIS.

    ResponderExcluir
  24. O Elefante acordou... e percebeu que estava amarrado num pé de alfaçe... rsrsrsrrsrss

    ResponderExcluir

Postar um comentário

O espaço de comentários do nosso blog pode tem moderação.
Não serão aceitas mensagens:

01 - Que violem qualquer norma vigente no Brasil, seja municipal, estadual ou federal;
02 - Que contenham conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;
03 - Que contenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;
04 - Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
05 - De cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;
06 - Que caracterizem prática de spam;
07 - Anônimas ou assinadas com e-mail falso;
08 - Fora do contexto da matéria;
09 - Só poderão comentar usuários que possua conta no Google

Blog do Ebnilson agradece a compreenção de todos

Postagens mais visitadas deste blog

3º Companhia Independente da PMMA( Amarante): Conclusão das primeiras turmas do PROERD em Sítio Novo no Maranhão

INTOLERÂNCIA MILITAR

2º Reunião da Comissão do governo com os militares: Principais Deliberações