O equilíbrio e a coerência do deputado Zé Carlos

Deputado Zé Carlos


É impressionante como alguns deputados estaduais, principalmente aqueles ligados a turma do quanto pior, melhor, conseguem ser incoerentes e demonstrar desequilíbrio apenas para tentarem obter dividendos políticos.

Alguns deputados foram a Tribuna da Assembleia Legislativa já para criticarem a ação dos policiais militares que culminou com o assassinato do sargento Lima Filho, que prestava serviço no parlamento maranhense.

No entanto, coube ao deputado estadual Zé Carlos (PT), demonstrar equilíbrio e coerência para pedir que os colegas só se posicionem após a apuração detalhada dos fatos.

“Preciso fazer um contraponto aqui, pois o fato lamentável que ocorreu não pode ser colocado de nenhuma maneira mesmo que polícia esta matando polícia. Eu creio que nesse incidente precisamos ter um pouco de prudência, para que nós possamos aguardar as apurações”, afirmou o petista.

O deputado Zé Carlos ainda insistiu para desconstruir a possibilidade de que policiais estão matando policiais.

“Eu quero apenas dizer aqui que, sou adepto que aguardemos o fato, deixemos a polícia apurar e vamos exigir aqui, que após apuração tenhamos todas as informações necessárias, aí sim, possamos fazer julgamento, mas eu tenho a absoluta certeza que policial não matou policial, pois ninguém agiu com a intenção de matar um policial e sim foi um terrível incidente”, finalizou.

O curioso é que alguns deputados foram a Tribuna até mesmo contestar e duvidar das declarações dadas pelo coronel Ivaldo Barbosa (reveja), mas talvez os mesmos parlamentares oposicionistas tenham esquecido que foi o mesmo Ivaldo Barbosa que eles apoiavam incondicionalmente durante o movimento grevista ilegal da Polícia Militar.

Nada de se estranhar muito, afinal alguns políticos, principalmente em ano de eleição, irão sempre fazer o discurso politicamente correto, para evitar a perda de qualquer voto que seja e tentar angariar novos eleitores. Já a coerência e o equilíbrio, isso fica para um segundo momento.

Fonte: http://www.blogdojorgearagao.com.br

Comentários

  1. TERÇA-FEIRA, 29 DE ABRIL DE 2014
    João Alberto desprestigiado dentro do grupo Sarney


    Caxias,29 de Abril de 2014
    joao-alberto-terra

    As coisas não andam mesmo bem no castelo da oligarquia e a discórdia está rolando solta. A bola da vez é o Senador João Alberto. O mesmo é conhecido por sua fidelidade incondicional e intransigente ao clã dos Sarney, sobretudo ao ex-presidente José Sarney. Entretanto, o senador vem se queixando aos mais próximos de que está sendo seguidamente desprestigiado.
    Nos últimos dias, dois incidentes deram força a essa especulação. O primeiro ocorreu durante a segunda greve dos policiais militares. É sabido que João Alberto tem forte ligação com a Polícia Militar, ligação essa que vem desde os tempos da Operação Tigre, autorizada quando este era Governador do estado. Homem das antigas, João adora a hierarquia e disciplina militares, seus hinos e desfiles e é a ele que os PM’s recorrem quando tentam algum acordo com o governo ou quando se acham perseguidos. Foi a ele que recorreram durante as duas greves, nesta última porém, pensando estar representando o governo e após ter cedido em algumas reivindicações dos policiais, inclusive assinando, junto com seu pupilo, Deputado Roberto Costa, um documento garantindo a existência do acordo e concedendo anistia aos grevistas, o senador viu-se desprestigiado quando o governo não cumpriu o prazo para o envio da proposta à Assembleia e ainda,
    Segundo alguns policiais, os líderes do movimento têm sofrido uma perseguição camuflada, com transferências e processos correndo por baixo dos panos. Roberto Costa desapareceu e o Senador ficou com sua credibilidade arranhada junto aos PM’s.
    O último incidente diz respeito à segurança Pública. O senador conseguira emplacar o Coronel Zanoni Porto como Comandante da Polícia Militar depois da exoneração do Coronel Franklin e planejava fazer dele o novo Secretário de Segurança, após o afastamento de Aluísio. Contudo, contrariando o seu desejo, a governadora entregou a importante pasta ao seu maior adversário dentro do grupo, o Secretário de Saúde Ricardo Murad, que passou a administrar os dois maiores orçamentos do estado (qual seria o interesse?).
    Agora, na promoção dos Oficiais da PM, o senador João Alberto não consegue emplacar nenhum oficial de seu grupo, com exceção do T. Cel. Eduardo, promovido a Coronel e ainda assim, com a ajuda do Comandante Geral e a condição de que o mesmo se aposente logo em seguida para dar vaga a outro do grupo de Ricardo.
    Corre a boca miúda que o próprio coronel Zanoni teria passado a perna em seu padrinho, promovendo apenas os de sua confiança e permitindo que Ricardo Murad promovesse os outros. É…parece que o velho carcará não é mais tão respeitado.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

O espaço de comentários do nosso blog pode tem moderação.
Não serão aceitas mensagens:

01 - Que violem qualquer norma vigente no Brasil, seja municipal, estadual ou federal;
02 - Que contenham conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;
03 - Que contenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;
04 - Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
05 - De cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;
06 - Que caracterizem prática de spam;
07 - Anônimas ou assinadas com e-mail falso;
08 - Fora do contexto da matéria;
09 - Só poderão comentar usuários que possua conta no Google

Blog do Ebnilson agradece a compreenção de todos

Postagens mais visitadas deste blog

3º Companhia Independente da PMMA( Amarante): Conclusão das primeiras turmas do PROERD em Sítio Novo no Maranhão

INTOLERÂNCIA MILITAR

2º Reunião da Comissão do governo com os militares: Principais Deliberações