quarta-feira, 18 de março de 2015


A informação é do blog do Gilberto Lêda. Vamos publicá-la na íntegra e após verificaremos a veracidade da informação, haja vista que isso é gravíssimo caso seja verdade. 

Servidores preocupados

Só hoje às 18h31 o Governo do Estado encaminhou à imprensa nota oficial sobre a ADPF nº 317, por meio da qual se tenta, desde fevereiro de 2014, anular as execuções de decisões judiciais considerando inconstitucional a Lei nº 8.369/2006, sancionada ainda no governo José Reinaldo (PSB).

Se julgado procedente um agravo protocolado pela PGE, haverá corte de reajuste salarial de 21,7% concedido por decisão judicial a servidores de nível médio e fundamental do Executivo e do Judiciário.

Apesar disso, a nota do Governo garante que “não se trata de retirada de direitos dos servidores estaduais, mas sim a intenção de evitar que uma decisão judicial de cunho inconstitucional cause prejuízos graves, irreversíveis e incalculáveis ao erário”.

Então tá!


2 comentários:

  1. E o governo da mudança de fato!

    ResponderExcluir
  2. A APDF 317 JÁ FÔRA ARQUIVADA EM DEZEMBRO DE 2014 PELO MINISTRO CELSO DE MELO, FAVOR EXPLICAR O QUE ESTÁ OCORRENDO ATUALMENTE

    ResponderExcluir

O espaço de comentários do nosso blog pode tem moderação.
Não serão aceitas mensagens:

01 - Que violem qualquer norma vigente no Brasil, seja municipal, estadual ou federal;
02 - Que contenham conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;
03 - Que contenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;
04 - Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
05 - De cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;
06 - Que caracterizem prática de spam;
07 - Anônimas ou assinadas com e-mail falso;
08 - Fora do contexto da matéria;
09 - Só poderão comentar usuários que possua conta no Google

Blog do Ebnilson agradece a compreenção de todos