quarta-feira, 9 de abril de 2014
Deputado Roberto Costa

O deputado estadual Roberto Costa (PMDB) destacou na tribuna da Assembleia Legislativa, nesta terça-feira, o término da paralisação dos policiais e bombeiros militares do Maranhão, ocorrida na última sexta-feira (04), e apresentou os termos do acordo assinado resguardando os direitos dos policiais militares.

Costa participou de todo o processo, ao lado do senador João Alberto, que foi o principal intermediador do Governo do Estado junto ao movimento grevista. “Nós tivemos de uma forma aberta, transparente procurando uma solução que atendesse a todos, principalmente, os Policiais Militares. E, eu digo isso de uma forma muito tranquila, porque digo que dei a minha contribuição, a minha pequena contribuição para que a gente pudesse buscar um desfecho onde se respeitasse também os direitos dos Policiais Militares”, afirmouroberto costa fim da greve pm.



O parlamentar frisou a intervenção fundamental do senador João Alberto para a solução do impasse. “O Senador João Alberto manteve o diálogo, e chegamos a uma pauta que pudesse ser real para a sua concretização. E, depois com a presença também do deputado federal Lourival Mendes, que juntou as forças que queria uma solução. No dia 4, foi assinado um acordo junto com as lideranças do movimento de paralisação da Polícia Militar”, assegurou.

O acordo - Para conhecimento de todos, Roberto Costa leu os termos do acordo que pôs fim à paralisação. Entre os pontos ajustados, um de suma importância para a classe foi a anistia administrativa que findou de imediato todos os procedimentos de caráter disciplinares, incluindo cancelamento, transferência, retirada de falta, exclusão de anotações ou registros de transgressões disciplinares para todos os participantes do movimento reivindicatório de outubro de 2013 a abril de 2014.

“Esse era um ponto fundamental colocado pelos policiais militares na pauta de reivindicação. O senador João Alberto depois de conversar com a governadora Roseana que determinou a assinatura do acordo, depois de sentar com o Coronel Zanoni, comandante da Polícia Militar no Maranhão, e com o Dr. Marcus Jacinto, secretário de administração, se acertou que a questão da anistia seria respeitada”, frisou.

Roberto Costa falou ainda sobre suposta perseguição que estaria existindo com alguns policiais integrantes do movimento de paralisação, principalmente do comando do interior, e garantiu que todos serão resolvidos. “Eu quero que apresentem, se existe isso concretamente, quais os casos que aconteceram e que estão acontecendo. Que acordo assinado pela Secretaria de Administração, pelo deputado Roberto Costa e pelo senador João Alberto, ele é cumprido, isso é uma certeza que V. Ex.ªs podem ter. O senador João Alberto jamais sentará em qualquer mesa de negociação para afirmar qualquer tipo de acordo que não seja cumprido, isso eu falo inclusive no momento de negociação, quando existia a preocupação por parte do comando dos grevistas em serem presos, e o senador sempre reafirmou que ninguém prenderia qualquer líder no movimento e isso não aconteceu realmente”, garantiu.

 Compromisso firmado – Roberto Costa reafirmou que todos os pontos do acordo serão cumpridos e ressaltou que a principal beneficiada pelo fim da paralisação foi a população maranhense. “Porque o que estava em jogo não era apenas o interesse do Governo do Estado, não era apenas o interesse da Polícia Militar, do senador João Alberto, da Governadora Roseana, do deputado Roberto Costa, mas acima de tudo o que estava em jogo era a proteção da população do Maranhão e do povo do Maranhão, e que nós teríamos que fazer de tudo para garantir, para reestabelecer o sentimento de segurança na nossa população e o encerramento dessa paralisação era fundamental para superarmos esse problema”, afiançou. 

13 comentários:

  1. Só conversa! o prazo termina segunda-feira (14/04/2014) e até agora nada foi enviado para assembléia. Fomos enganados denovo. Haverá sim retaliações, pois o comandante do 2º BPM enviou nesta terça (08/04/2014) uma relação para o Comandante do CPE contendo os nomes dos PMs das Forças do 2º BPM que participaram do movimento de paralisação. Ora porque será que fez isso após a anistia?

    ResponderExcluir
  2. Essa falácia desses deputados que não tem credibilidade nenhuma,um acordo feito em plena transição política,infelizmente a realidade é que mais uma vez os militares foram enganados.De concreto só a volta dos militares ao serviço e mais nada,é com muita tristeza que me expresso dessa forma,gostaria de falar de maneira diferente,mas essa é a verdade. Se as coisas não acontecerem como foram acordadas,vamos paralisar novamente e de imediato.

    ResponderExcluir
  3. Ebnilson me informa : quando vai ser votado o escalonamento?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Companheiro não sei lhe responder quando será.

      Excluir
    2. EDNILSON CHEGA DE ENROLaçao me diga se governo cumpriu o acordo ou não p q to de saco cheio de falsas esperanças na mvida

      Excluir
    3. Companheiro, quem deve dizer se o governo vai cumprir ou não é o próprio, apenas informo o que está acontecendo. Acho que vc esta cobrando da pessoa errada.

      Excluir
  4. Todos os processos administrativos estão ainda em andamento.

    ResponderExcluir
  5. Vou reafirmar a idéia de se criar em cada unidade, uma associaçâo. Muitas cidades deixaram de aderir ao movimento por não terem uma referência. Qd houver a necessidade de reivindicar uma coisa justa, que todo o Estado reivindique junto e não apenas uma boa parcela. O interesse é de todos. E baseando-se nisso afirmo, que a luta também tem que ser trsvada pir todos.presindentes de associações, reunam-se e ajudem a criar uma em cada pedaço do Maranhão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E isso ai! parceiro, gostei de ver.

      Excluir
  6. Qd o dep. Roberto Costa pediu uma reunião com os militares em Bacabal, a grande maioria ficou contra. Depois de muita discussão foi aceito o pedido. Na oportunidade foi deixado bem claro que a presença dele não era vista com bons olhos pela grande maioria. Isso se deve ao fato do mesmo ter feito comentários infelizes, tanto na tribuna qt na tv.

    ResponderExcluir
  7. SÓ MENTIRA E ENRROLAÇÃO DESSE GOVERNO VAMOS PARAR DE NOVO O SD LEITE TÁ PRESO EM TIMON

    ResponderExcluir
  8. É por isso que essa policia não segue em frente ,pois tem um monte gente com esses comentários 'nojentos' ...fiquem com esses comentários mesquinhos e pessimistas de vocês.e não atrasa o lado dos outros bando de tomé ...por favor gente... quem pensa positivo o mundo conspira ao seu favor aahhh!!!

    ResponderExcluir
  9. Roseana não tem mais pretenções políticas. Desse acordo, pelo visto,nao pode se esperar muita coisa. Ela tá só cumprindo expediente, e por ela, o Estado pode pegar fogo.

    ResponderExcluir

O espaço de comentários do nosso blog pode tem moderação.
Não serão aceitas mensagens:

01 - Que violem qualquer norma vigente no Brasil, seja municipal, estadual ou federal;
02 - Que contenham conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;
03 - Que contenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;
04 - Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
05 - De cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;
06 - Que caracterizem prática de spam;
07 - Anônimas ou assinadas com e-mail falso;
08 - Fora do contexto da matéria;
09 - Só poderão comentar usuários que possua conta no Google

Blog do Ebnilson agradece a compreenção de todos