Assembleia aprova intervenção federal no sistema de segurança do MA


Pedido de intervenção federal para sistema de segurança do Maranhão é aprovado na Assembleia Legislativa. Solicitação foi feita pelo deputado Bira do Pindaré e segue para sanção da presidente Dilma

   
Apesar de, por enquanto, terem cessado as manifestações como ataques a ônibus, fugas e rebeliões em presídios, o deputado Bira do Pindaré (PSB) voltou a discutir a questão da Segurança Pública com um pedido de intervenção federal. O pedido, submetido ao Plenário da Assembleia, foi aprovado sem objeções e agora deve ser encaminhado à Presidência da República. O pedido foi baseado no caos em que se encontra o Sistema de Segurança Pública do estado.

Caso a intervenção seja aprovada, o Maranhão deverá ser governado, temporariamente, pela autoridade máxima do país, ou seja, a presidente Deilma Rousseff (PT). De acordo com a Constituição, a intervenção poderá ser aprovada nos seguintes casos: “I - manter a integridade nacional; repelir invasão estrangeira ou de uma unidade da Federação em outra; pôr termo a grave comprometimento da ordem pública; garantir o livre exercício de qualquer dos Poderes nas unidades da Federação. Reorganizar as finanças da unidade da Federação que: a) suspender o pagamento da dívida fundada por mais de dois anos consecutivos, salvo motivo de força maior; b) deixar de entregar aos Municípios receitas tributárias fixadas nesta Constituição dentro dos prazos estabelecidos em lei. Prover a execução de lei federal, ordem ou decisão judicial; Assegurar a observância dos seguintes princípios constitucionais: a) forma republicana, sistema representativo e regime democrático; b) direitos da pessoa humana; c) autonomia municipal; d) prestação de contas da administração pública, direta e indireta”, diz o texto constitucional.

Na opinião do autor do projeto, o requerimento é de extrema necessidade. “Consiste em um pedido que a presidenta vai ter que analisar, porque ficou comprovado pela situação de Pedrinhas, que vivemos uma situação de comprometimento da ordem pública. A Constituição, em seu artigo 34, prevê que em situações como essa, pode haver intervenção federal, provisória”, afirmou Bira do Pindaré.

Comentários

  1. A PRESIDENTE DILMA NÃO PODE GOVERNAR O MARANHÃO, POIS SE ASSIM ACONTECER O NOSSO ESTADO VAI SER ESTALEIRO DA CORRUPÇÃO. JÁ BASTA DE TANTA CORRUPÇÃO EM BRASILIA, IGUALMENTE NO PT.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

O espaço de comentários do nosso blog pode tem moderação.
Não serão aceitas mensagens:

01 - Que violem qualquer norma vigente no Brasil, seja municipal, estadual ou federal;
02 - Que contenham conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;
03 - Que contenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;
04 - Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
05 - De cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;
06 - Que caracterizem prática de spam;
07 - Anônimas ou assinadas com e-mail falso;
08 - Fora do contexto da matéria;
09 - Só poderão comentar usuários que possua conta no Google

Blog do Ebnilson agradece a compreenção de todos

Postagens mais visitadas deste blog

3º Companhia Independente da PMMA( Amarante): Conclusão das primeiras turmas do PROERD em Sítio Novo no Maranhão

INTOLERÂNCIA MILITAR

2º Reunião da Comissão do governo com os militares: Principais Deliberações