quinta-feira, 20 de março de 2014
Policiais militares e Bombeiros na noite de hoje (20/03), estiveram reunidos para em uma grande assembleia geral na FETIEMA em São Luís.

O clima esquentou durante toda a reunião, os ânimos estavam totalmente exaltados com a resposta do governo do Estado do famigerado aumento de 5,6% para o mês de novembro. Os militares rechaçaram imediatamente esse percentual.

As associações da capital e interior tiveram que ter muita habilidade para segurar a tropa que desejava paralisar, tiveram momentos que parecia que a corda iria arrebentar, porém deu-se mais um prazo para as associações incluírem na pauta de negociações a anistia do Cb Campos e Soldado Leite e uma revisão na proposta do governo de 5,6%.

Também os militares rejeitaram o aumento de 53% na função e aceitaram a revogação da lei dos 5 anos.

A greve no primeiro momento foi descartada, apesar de que o interior do Estado já estava pronto para o front, contudo houve uma luz no fim do túnel para se negociar ainda mais um pouco.

Ficou também acertado que na próxima quarta-feira haverá novamente uma Assembléia Geral para se decidir os rumos da categoria.

25 comentários:

  1. enquanto isso nada de lembrarem a abolição do RDE na PMMA....
    assim como lembrar da jornada de 40h semanais....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pra mim o problema da PM não é o RDE, mas sim a mentalidade atrasada de boa parte dos oficiais que o utilizam para satisfazer o seu ego.

      Excluir
  2. O resultado meus amigos, é que não vai dar em nada. Pois as Associações são fracas e famigeradas! Compradas pelo governo, e não lutam com devem lutar !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Companheiro, lançar a pedra é muito fácil. Quero vê é passar horas e horas tentando negociar e avança alguma coisa para a categoria, será amigo que o reconhecimento é essa velha história de vendidas e compras as associações. Acompanhe todos os passos e as negociações das associações e foi feito o possível, embora sabemos que devido as vezes as divisções não temos avançados muito, mais já foi uma conquista e nós não podemos ser injusto por que foram eles que conseguiram pelo menos atraves da pressão derrubar os 5 anos, e esse aumento de 5,6, é pouco é lógico, mais mesmo assim que conseguiram alguma coisa para quem não tinha nada. Deixem nossos representantes negociaram, não vamos ser injusto.

      Excluir
    2. A realidade é que a maioria ou 90% queriam era fazer palhaçada, para sem nem saber o porque. A realidade é aguardar a proposta feita não tendo a resposta positiva, adotassi medidas, o que nao falta é como deixar as coisas acontecerem sem da a devida atenção. Sair para a ocorrência chegar depois de 2hs etc, esqucer de abastecer, nao passar de 10 km etc.

      Excluir
  3. isso ai vai da em nada, tudo que ja esperava ja vi esse filme antes

    ResponderExcluir
  4. Chega de reunião, a governadora só quer é ganhar tempo, não vamos vacilar como em 2011, vamos parar.

    ResponderExcluir
  5. Companheiros eu ja falei e vou falar de novo esse negocio de negociar com esse governo é perda de tempo, a governadora vai tentar de todas as maneiras adiar uma greve dos militares antes das eleições para não queimar ainda mais o seu governo.Veja so o que ela queria um reajuste de 5,6 para novembro justamente depois das eleições.Não vamos deixar nos enganar vamos fazer alguma coisa enquanto ha tempo.

    ResponderExcluir
  6. sabem o q acho sao muitas as assembleias e poucas decisoes so em novembro apos as eleiçoes ate parece deboche o tempo esta se esgotando e ate agora nada so temos tempo para decisoes e nenhuma foi tomada ate agora somos maioria e a maioria decidir.

    ResponderExcluir
  7. AQUI EM IMPERATRIZ JÁ ESTAVA-MOS EM FRENTE AO QUARTEL E TIVEMOS QUE RECUAR DEVIDO A ORDEM QUE VEIO DOS LIDERES DE SÃO LUIS, ESTAMOS PRONTO PARA A GUERRA, QSL

    ResponderExcluir
  8. Movimento que espalha outdoor de policiais pedindo “ajuda a população” esta crescendo em SP

    ResponderExcluir
  9. Ebnilson....gostaria de saber se os presidentes de associações esqueceram a questao da carga horaria...pois nao vi na pauta e no interior nao existe 24/72...é 24/48 mesmo...e os comandantes ja deixaram claro que mesmo com a chegada dos barra 2013 vai continuar assim...e temos que acordar pra começar a pedir um plano de saude pois nao temos..isso é muito importante..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Companheiro foi colocado sim na pauta, o problema que o governo não atendeu ainda, mais isso é uma questão da propria PMMA que poderá através de uma portaria ou o governo criar uma Medida provisoria ou um decreto. Mais as associações incluiram sim na pauta. Veja nas materias anteriores.

      Excluir
  10. Apesar de meus comentários não estarem aparecendo aqui, vou tentar mais esta última vez. É nítido e lógico que o cabo Campos e que o soldado Leite, ainda que seja excluídos pelo conselho de disciplina, logo retornarão as fileiras da PM pois não cometeram crime algum para que seja excluídos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Companheiro, não temos restrições em comentários, desde que seja de acordo com as normais do blog. Se não foram publicados deve ter tido alguma coisa. Só tenha cuidado com nomes, isso gera demandas judiciais e disciplina para o blogueiro. Por tanto companheiro, comentários que ofenda a honra, moral e imagem de quem quer seja não serão publicados principalmente anônimo.

      Excluir
  11. até quando ficaremos nessa apatia? Vamos destruir a candidatura e governo dessa mulher! Paralisação já!!!!!!1

    ResponderExcluir
  12. A polícia Civil mudou de estratégia, pois sabe que não adianta fazer greve e nem negociar com o governo. Estão buscando apoio no judiciário pleiteando o que a PM vem pleiteando a muito tempo: aumento de efetivo, melhores salários, melhores condições de trabalho. Ainda está também na pauta de súplicas deles até o que não é de sua responsabilidade que é a construção de novos presídios. Mas isso agrada os magistrados pois estão se mostrando preocupados com a situação da segurança do nosso estado. O que vai acontecer: eu digo - eles conseguirão tudo e nós mais uma vez assistiremos de camarote mesmo cumprindo brilhantemente nossa missão sem o efetivo suficiente e mesmo trabalhando mais do que é previsto em lei porque somos comprometidos com o maior bem da humanidade que é a preservação da vida. O QUE DEVERÍAMOS FAZER ENTÃO? Uma grande manifestação pacífica e democrática junto ao TSE e TRE exigindo como cidadão brasileiro o direito pelo menos de votar nas eleições para governador e deputado e senador em qualquer lugar que estivermos trabalhando. Sei que é proibido o voto em trânsito, mas o nosso trânsito é uma necessidade de serviço,pois onde estivermos nas eleições, alí estará o estado garantido a segurança, preservando a vida e garantido o pleito eleitoral contra as ameaças do próprio sistema político. pensem nisso senhores representantes de classe.

    ResponderExcluir
  13. Sendo um cargo politico, como é o de Comandante Geral da PMMA, você acha que ele iria apoiar a Tropa em algum momento ???. Esse ensaio de autoridade é uma vertente de dois caminho: um para sinalizar a dona da Senzala, entenda aqui a mandante palaciana no tratamento dispensado aos PMs, que ele tem plenos poderes sobre a tropa, quando na verdade todo o efetivo, principalmente as praças, graduadas ou não, estão no limite do tolerável em relação à politica salarial e, o segundo caminho, é um pedido de socorro, subliminar,implorando aos Oficiais, principalmente aos Coronéis que o rodeiam, para que não lhe apunhalem pelas costas, haja vista, ser o cargo de Comandante Geral politico e perigosamente instável, onde qualquer espirro pode ocasionar uma queda fatal e imediata; bem sabemos, os Coronéis prestam continência ao Comandante Geral com uma mão e, na outra, trazem um punhal para cravar-lhe as costas a qualquer sinal de deslise e fraqueza. Não acho que esse Coronel CG tenha peito e cacife, junto a Senhora do Engenho, suficiente para entregar, solicitar, apresentar, reivindicar ou qualquer forma de pedido que desemboque em melhorias salarial para a totalidade da PMMA. Tenho pena e vergonha do nível de honradez e hombridade que têm os Oficiais da PMMA, principalmente os Oficiais Superiores, em relação a melhorias para toda a tropa e, bem da verdade, esses,os Oficiais, estão mais interessados é que as estrelas lhes caiam aos ombros, mesmo que para isso tenham que lamber e lustrar sapatos de políticos ou autoridades influentes a fim de consegui-las. Em suma: ser militar, com os Oficiais que temos, é um meandro infeliz e injusto. Hiderlan Doudement. 1° Ten. QOPMMA. Ref. Anal. Jud. da ANTT

    ResponderExcluir
  14. (Por Sgt Oliveira AMAICPMBM)
    Senhores (as) Pms Bms do Maranhão, não façam o jogo do governo, não sintam-se fracassados, é tudo que o governo quer! Precisamos de fé e perseverança, os lideres da capital, não deliberaram sozinhos, lá estávamos nós do interior também e foi consenso a não paralisação, inclusive os representantes de Imperatriz e Caxias, o ultimo, local onde os militares disseram-se revoltados. Ressalto, nem tudo que sabemos ou, porque tomamos certas atitudes pode ser publicado, para não correr o risco de atrapalhar o processo.

    Tenhamos paciência mais um pouco, a não paralisação foi uma estratégia de luta. Continuamos com a negociação através de uma contra proposta para o governo, tencionamos a corda, no dia 20 esta corda não rompeu, ainda, se continuar a tensão... Esta corda não aguentará a pressão até o dia 26/03/2014.

    Até aqui nos ajudou o Senhor! Na luta e Sempre!
    Sgt Oliveira

    ResponderExcluir
  15. Boa tarde.
    Algumas questões mim incomoda e gostaria de alguém mim respondesse:
    1. Onde estar escrito (LEI; DECRETO; ESTATUTO; PORTARIA) a carga horária da PMMA?
    2. Porque basta um pequeno telefonema do Secretario de Segurança Publica e/ou de um prefeito de um cidade qualquer, solicitar para o Cmt Geral Policiamento para Carnaval, ele logo obedecer e envia PMs de férias de LP sem consultar nenhum ESTATUTO ou AMPARO LEGAL?
    3. Será que a assinatura de um SENADOR DA REPUBLICA representando o governo do Estado, FORMALIZA AS 40horas e ele não coloca em pratica?
    4. Será se a governadora não iria concordar com seu representante?
    5. Será que ela estar fiscalizando a ESCALA DE SERVIÇO?
    Em minha opinião só não foi colocado em pratica às 40 horas de trabalho pela PMMA é porque o Cmt Geral (anterior) não quis, pois ele tinha um amparo legal (ASSINATURA DE UM SENADOR DA REPUBLICA) e não apenas um simples telefonema ou oficio de solicitação.

    ResponderExcluir
  16. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  17. KD O CEL IVALDO E O MAJ BRANDÃO SUMIRAM

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meus amigos, estou na pmma à exatos 22 anos e ainda tenho em minha lembrança as palavras de um velho e saudoso amigo, que dizia que a pm estava mudando, e sinceramente hoje depois de todos esses anos vejo que essa mudança não tem sido significativa, dai me vem a pergunta, até quando iremos aceitar que sejamos masacrados por todas outras clases? será que só nós não temos o direito de ter-mos um reconhecimento por parte do poder público, no que tange a nossa dignidade humana

      Excluir

O espaço de comentários do nosso blog pode tem moderação.
Não serão aceitas mensagens:

01 - Que violem qualquer norma vigente no Brasil, seja municipal, estadual ou federal;
02 - Que contenham conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;
03 - Que contenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;
04 - Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
05 - De cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;
06 - Que caracterizem prática de spam;
07 - Anônimas ou assinadas com e-mail falso;
08 - Fora do contexto da matéria;
09 - Só poderão comentar usuários que possua conta no Google

Blog do Ebnilson agradece a compreenção de todos