quarta-feira, 7 de maio de 2014


Na tarde ontem (06/05), estiveram reunidos líderes militares para participarem de mais uma reunião com o governo do Estado, afim de se obter uma posição com relação ao acordo firmado na greve PM/BM 2014.

O governo pelo menos a 3 anos senta-se com os militares para sempre reafirmar as mesmas coisas. Para quem não tem memoria curta, o acordo da greve de 2011 nunca foi cumprido, salvo o reajuste de 24% divido em 3 anos, os demais itens como: Código de ética, Lei de promoção e carga horária de 40 horas ficaram somente na vontade dos militares.

Desde o fim da greve dos policiais militares e bombeiros em abril (04/04), que são realizadas intermináveis reuniões para pressionarem o governo a cumprir o acordo. Todavia, o governo sempre ganha um tempinho e postergar mais uma vez.

Pelo acordo firmado, o governo teria 10 dias para preparar um estudo sobre a carga horária e o escalonamento vertical, já se passaram mais de 30 dias. Na reunião ficou decidido que haverá outros trinta dias para se terminar os estudos que nunca começaram.

O grande pico da reunião foi sobre o escalonamento vertical, de acordo com uma das lideranças que falaram ao blog, esse será o grande calcanhar de Aquiles de toda essa novela.

O blog já vinha falando que o escalonamento não passará de promessas, pois levando em consideração a Lei eleitoral e a Lei de Responsabilidade Fiscal, o governo encontrou um álibi  para não cumprir o acordo nesse quesito. A Procuradoria Geral do Estado (PGE), que também participou da reunião, basicamente deu o parecer final, ou seja, será quase que impossível devido aos instrumentos legais a inclusão do Escalonamento Vertical para o ano de 2015.

Com isso, o governo jogou um balde de água fria nas esperanças dos militares novamente e demonstrou outra vez que fará as mesmas práticas do acordo de 2011 com reuniões e reuniões sem nenhuma solução prática ou plausível.

Outro ponto discutido foi a antecipação do reajuste de 5.6%, que o blog fez em primeira mão e agora foi confirmado para os Tomés acreditarem. O blog foi acintosamente questionado quando falou da antecipação do reajuste para o mês de julho, até nos acusaram de está desmobilizando não sei o que mesmo. 

Este blog sempre teve bastante responsabilidade nas informações e quando erramos pediremos desculpas e faremos uma nota explicativa para tal. 

Todavia alguns ignóbeis tentam querer descredencia este blog, mais sinto muito em dizer, não conseguirão. O blog tem suas amizades, influencias, contatos e suas fontes de informações e não dependerá de seu ninguém para publicar suas matérias.

Está aí, para todos lerem o que já havíamos antecipado, os 5.6% será pago em julho.

Com relação a Mesa Paritária outro tema debatido, gerará muitos problemas, pois para quem sempre dissera que a mesa era disparitária, agora buscam um assento na dita.

Acontece que a Mesa Paritária foi uma conquista da greve de 2011, foi oficialmente implantada pelo governo e publicada no diário oficial do Estado com as entidades representativas. Pelo acordo da ultima greve ficou dito que haveria 90 dias para se criar a Mesa, ficou incoerente essa propositura, pois não se criar o que já existe, talvez ficaria melhor se fosse reformulada e incluídas mais entidades. Por que na Mesa original tinha apenas 3 assentos, mais em reuniões com o folclórico ex-secretario de Segurança, Aluisio Mendes, ficou acertado a inclusão de mais entidades, mais como a derrocada do Cel. Franklin Pacheco, do comando da PMMA, ficou inviável as reuniões com Aluisio.

De acordo com algumas entidades que falaram ao blog, prometem em brigar pelo assento também, pois conformem disseram eles tem um assento garantido na Mesa. 

Agora essa quero vê de perto, a velha disputa pelo poder, quem senta ou não com o governo, esse filme já estou careca de vê. 

Aqui se briga não por melhorias, mais sim por espaço. Grupos divergentes brigando pelo poder. É de admirar alguns que sempre em suas falácias afirmavam que os paritários eram comprados ou vendidos e que sempre foram oposição e a tudo e a todos e agora?. Como as coisas mudam tão rápido. Será que também não queriam um assento junto ao governo? Fica aí essa incógnita.


22 comentários:

  1. Eita cara, tu só faz queimar, ajudar que é bom nada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rapaz, falar a verdade não é queimar, apenas não foi ficar acreditando no que governo diz, agora se vc acredite continue sendo engando. Por que já vive essa mesma situação a 3 anos, ninguém ajudou tanto a causa militar com eu faço todo os dias, criticar vou sempre fazer aqui, principalmente quando alguns só querem enganar e fazer a tropa de tolos. Paciência.

      Excluir
    2. INFELIZMENTE TEMOS ENGOLIR TUDO ISSO CALADO , E A CULPA DE TUDO ISSO SOMOS NÓS MESMOS , POIS SOMOS ESTRITAMENTE DESUNIDOS ... O QUE NOS RESTA É ESPERAR O TEMPO CERTO PRA SE REFORMAR E POR SORTE TENTAR LEVAR AS MIGALHAS QUE PERMITIREM QUE NÓS LEVEMOS !!!!

      Excluir
  2. é Ebnilson como vc dizia esses que tanto te critica queriam mesmo era um lugarzinho nessa mesa paritária para ficar sendo visto pelo governo e pela tropa,esse grupinho que surgio ai do nada e que fez esse movimento pífio e inresponsavel colocando a cabeça dos inocentes militares que ali participaram na forca,se sabe hoje que o movimento realmente era politico eleitoreiro por parte de pseudas lideranças,por isso o insucesso de movimento em que apenas o interior como Imperatriz,Bacabal e Caxias participaram com um numero grande.cb pm Castro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É caro Castro, nos acusavam para estar nas barbas do governo. A briga vai ser grande é para a composição da Mesa paritária. Quem brigava o tempo todo, só queria um lugarzinho para sentar e aparecer junto com o governo. Ainda dizem que são os líderes da tropa.

      Excluir
  3. Não vamos ser bestas, a PGE é um órgão que defende os interesses do governo, seu parecer não vale de nada. E quanto esse papo furado de Lei eleitoral e Lei de Responsabilidade Fiscal, isso tudo é balela, ou já se esqueceram que a desgovernadora criou 4 cargos de coronel? Inclusive os mesmos já se encontram preenchidos. Nada a impede de editar uma medida provisória regulamentando o escalonamento para 2015, apenas o seu desprezo pela Policia Militar.

    ResponderExcluir
  4. Ebnilson passa a mesa paritaria que o escalonamento pode ser sim implantado ano que vem. Primeiro pq ja foi causa ganha na justica por alguns PM e administrativamente por extensao ou entrar na justica e garantir erga omnes, quer dizer a toda a tropa. E em falar em extensao administrativa pergunta a propria representante da PGE como foi feito o pagamento da URV aos seus funcionarios todos, pq somente alguns haviam ganho e a propria PGE extendeu a todos e agora nao pode fazer pra nos, so precisa colocar no orcamento do proximo ano que ta tdo bem, isso eh desculpa esfarrapada.

    ResponderExcluir
  5. ESSAS DESCULPAS TODAS ESFARRAPADAS
    1 ACHAM QUE TODOS OS MILITARES SÃO BURROS EM ACREDITAR NISSO.

    2 A PGE E UM ÓRGÃO QUE DEFENDE OS INTERESSES DO ESTADO NÃO TEM PODER DE NADA.

    3 ESTA QUESTÃO DA LEI ELEITORAL E SÓ ENGODO, DESCULPAS ESTAPAFÚRDIA..

    4 SÃO MUITAS REUNIÃO E POUCAS DECISÕES, O DESGOVERNO SÓ ENROLA .

    5 VÁRIOS POLICIAIS TRABALHANDO SEM FARDAS, COM VÁRIOS ANOS SEM RECEBER, COLETES VENCIDOS, VTRS SUCATEADAS.

    6 MAS NA MÍDIA DO DESGOVERNO ESTA TUDO ÓTIMO

    7 SEGUNDO O DEP. MARCELO TAVARES.O GOVERNO GASTA 65 MILHÕES COM PROPAGANDO E JÁ COM A POLICIA MILITAR GASTA 16MILHÕES E BRINCADEIRA.

    ResponderExcluir
  6. Caro Castro, os policiais que participaram do movimento são pessoas que trabalham pensando em dias melhores para seus familiares e melhores condições de trabalho e de ´salários, mas alguns colegas, igual a vc, que anda satisfeito com seus vencimentos não estiveram no movimento, pensam igual a vc ou tem medo do chefe ou talvez queira uma promoção que vai lhe acrescentar R$ 100,00, grande benefício....

    ResponderExcluir
  7. MAIS VIATURAS E POUCO MATERIAL HUMANO , PROMOÇÕES PARA OS OFICIAIS EM TEMPO CERTO E PARA OS PRAÇAS TALVEZ SE TIVER VAGA DEPOIS DOS MERECIMENTOS , OU SEJA , PARA O GOVERNO ESTÁ TUDO BEM OBRIGADO ...

    ResponderExcluir
  8. A coordenação da AMAIC PMBM informa o resumo da reunião que aconteceu na tarde ontem (06/052014), No Palácio Henrique de La Rocque em São Luis-MA: Presentes o Secretario de Planejamento e Orçamento Marcos Aurelio, Cmt Geral da PMMA, Dep Roberto Costa, Procuradora Geral do Estado Helena, outros procuradores e Líderes das Associações Militares.

    1º - ANISTIA: O secretario disse que o governo não tomou parte na decisão dos descontos em folha, Cmt Geral garantiu que os descontos realizados nos pagamentos dos PMs serão repostos para 30 de maio, acrescido do que foi tirado em abril; Que iria ver o caso de dois Pms da CPTUR, que continuam em outra unidade. Que o caso do Sd Leite e Cb Campos, que respondem conselho disciplina, estava sendo analisado para que não haja punição.

    2º ESCALONAMENTO VERTICAL: A Procuradora Geral do Estado (PGE) Sra Helena, informou que o artigo 42 da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) impede que o Escalonamento com reajuste no subsídio entre no orçamento em setembro deste ano, para ser pago no ano que vem, disse ser ilegal e gera improbidade administrativa para o governo. Foi acordado então, o prazo de três dias para fazemos um estudo na LRF, junto aos advogados para encontrarmos uma brecha na lei e colocarmos no orçamento deste ano.

    3º REDUÇÃO DA CARGA HORÁRIA PARA 40 HORAS SEMANAIS: Apresentamos um estudo cientifico realizado conforme os postos e efetivo da PMMA, no qual mostra que é possível sim adequar a jornada de trabalho para 24h por 72h. Cmt Geral da PMMA recebeu o documento, disse que irá nomear uma comissão para organizar a implantação desta para o policiamento, inclusive convidou os lideres militares fizessem parte da referida comissão. Precisa ser construída uma lei ou outro dispositivo legal para que se possa fugir das leis do exercito brasileiro, leis estas que somos submissos,

    CONCLUSÃO:
    O desconto nos pagamento foi uma forma de punir e amedrontar Pms. Teremos que ficar atento para que não haja de forma velada mais retaliações.

    O governo, da forma ardil, conduz para um possível calote no acordo, não honrou parte do acordo firmado em 2011, o que é pior, utilizou o próprio acordo de 2011 firmado e não cumprido, como desculpa para não reajustar o salário dos PMs e BMs em 2014. Agora enrola, enrola para esgotar o tempo e não cumprir a pauta do Escalonamento. Diz, é ilegal.

    Quanto a carga/horária, perderemos, no mínimo, um mês para que se tenha algum resultado. Que todos percebem, querem ganhar tempo! Veja abaixo o que diz a lei.

    O atual Secretário diz que ganhamos muitas coisas, e lista:

    - Revogação do art. 22 da lei 73, aposentadoria;
    - Reajuste na função gratificada em abril de 2014;
    - Aceleração na Lei de Organização Basica do Corpo de Bombeiros;
    - No meação dos 1.500 novos PMs;
    Disse ainda, que fará a proposta para que o reajuste salarial de 5.6% que seria para março de 2015, que foi antecipado para novembro de 2014, seja realmente pago em julho deste ano.

    Todas as pautas foram amplamente discutidas, embora saibamos que alem do governo enrolão, querer ganhar tempo, contamos ao nosso desfavor os nossos próprios companheiros, que bateram agora em abril, nos pontos fracos da tropa. Eles os conhecem muito bem.

    “Lei Complementar n.º 101Lei de Responsabilidade Fiscal. Art. 42. É vedado ao titular de Poder ou órgão referido no art. 20, nos últimos dois
    quadrimestres do seu mandato, contrair obrigação de despesa que não possa ser cumprida integralmente dentro dele, ou que tenha parcelas a serem pagas no exercício seguinte sem que haja suficiente disponibilidade de caixa para este efeito.
    Parágrafo único. Na determinação da disponibilidade de caixa serão considerados os encargos e despesas compromissadas a pagar até o final do exercício.
    (Quadrimestre: refere-se ao total de 4 meses acumulado).”

    ResponderExcluir
  9. Ebnilson Vc tem alguma coisa concreta sobre a criação dos Batalhões?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tenho informações que serão criados 3 no interior.

      Excluir
  10. E claro companheiros que este governo não quer aprovar o escalonamento aos Polícias Militares, porque esta alegação não justifica, pós até a candidata a Presidenta Dilma, deu aumento de 10% as pessoas que recebe o bolsa família, no dia 30 Abril de 2014, a lei não proibiu, então fica muito claro que este governo não gosta da classe.

    ResponderExcluir
  11. Muito bem, não se pode negar que,em algum momento ,vc deu sua contribuição na luta, por direitos e dignidade, dos trabalhadores da PMMA ...Isso é incontestável...Mas,compreendo,que agora,sua posição,nessa luta,é por demais duvidosa...Há quem diga que vc não passa de um papagaio que escreve a soldo.Quanto a mim,não tenho elementos pra sustentar tal acusação mas,algumas de suas posições,às vezes me preocupam...Particularmente, sobre esse "post" que trata da última reunião com o governo... Senão vejamos: Vc diz que "O blog já vinha falando que o escalonamento não passará de promessas, pois levando em consideração a Lei eleitoral e a Lei de Responsabilidade Fiscal, o governo encontrou um álibi para não cumprir o acordo nesse quesito. A Procuradoria Geral do Estado (PGE), que também participou da reunião, basicamente deu o parecer final, ou seja, será quase que impossível devido aos instrumentos legais a inclusão do Escalonamento Vertical para o ano de 2015". Ok,vc atestou a impossibilidade legal de nossas pretensões.Citou, para tanto,a Lei Eleitoral e LRF mas,eu te pergunto,vc é especialista em direito eleitoral,orçamentário,financeiro? Ou,pelo menos,consultou um especialista nessas matérias? Imagino que não.Então,como vc pode dizer que,do ponto de vista legal,a questão está encerrada,que é impossível,que houve um parecer final da PGE? Tudo o que estou exigindo de vc é mais comedimento e menos "taxatividade" quando se posicionar sobre temas tão complexos e que vc não domina.Um exemplo: O primeiro artificio legal ,levantado pelo Governo, para neutralizar a implementação do escalonamento vertical foi o artigo 73 da Lei Eleitoral.Isso demandou,de nossa parte,um bom estudo da questão e construímos um entendimento,a partir da jurisprudência e de Resoluções do próprio TSE,de que era perfeitamente cabível o Escalonamento, mesmo em período eleitoral...Como em politica,o uso de informantes também é uma prática comum,o Governo ficou sabendo que nós já dominávamos esse assunto e que ele teria que trazer à tona um novo artifício legal,supostamente impeditivo e definitivo.Então ,na última reunião,ele não tratou mais da Lei Eleitoral mas,apenas,da LRF. Naquela hora,não havia como contra argumentar pois,essa é uma discussão de profunda complexidade da seara do Direito Financeiro... No entanto,como estudante dedicado e curioso,recém formado na área, depois de um dia de incansável estudo,posso lhe assegurar que ficará demonstrada a inaplicabilidade do artigo 42 da LRF para o nosso caso.. Resumindo,a LRF não será impedimento para a aprovação do escalonamento vertical.
    O que posso dizer,após participar da última reunião,como representante da ASPOM -TIMON,é que o Governo não pretende cumprir o acordo feito conosco... De nossa parte cabe pressionar,vigiar,por abaixo cada alegação jurídico-legal,engrossar o tom se for preciso... Ou isso, ou ficaremos sem nada! Corremos um sério risco.
    O que é inaceitável é que, "formadores de opinião", como vc , fiquem a declarar que tudo está perdido,que nada mais é possível porque " a Lei não permite"... Vou te contar sobre uma "verdade absoluta" que existe na ciência jurídica: EM MATÉRIA DE DIREITO NADA É ABSOLUTO!

    ResponderExcluir
  12. Ao Guimaraes. Contestando alguns pontos de seu comentário.
    Caro companheiro, primeiramente a matéria é jornalística e opinativa, não estou tratando de matéria jurídica, se for assim vc deverá questionar toda a imprensa. Não discorri sobre a lei eleitoral e nem tão pouco da lei de responsabilidade fiscal. Por que se assim o fizesse com certeza respaldaríamos os argumentos jurídicos baseado na doutrina jurídica, nas jurisprudências etc.
    A matéria partiu do campo totalmente opinativo, baseado nos que foi repassado por algumas lideranças. Não sou jornalista, sou historiador e estudante de direito. Vc está correto não me aprofundei e nem tão pouco consultei as fontes jurídicas e nem especialistas que vc menciona. Mas foi bom o alerta, vou prepara um estudo especifico para isso, mais vc pode contribuir já que afirmou que aprofundou no assunto, pode fazer a sua fundamentação jurídica sobre o caso, se desejar, para tirar as duvidas com relação se pode ou não pode a concessão do escalonamento. Como você disse o direito não é absoluto e sua tese poderá ser questionada. Pelo que vc expos, defende a tese que é possível, eu defendo a tese que não é possível, pontos de vistas divergentes. Mais desafio a você a produzir o seu artigo na defesa e vou questioná-lo com outro artigo. O desafio está lançado.
    Sobre a alguém que disse isso ou aquilo ao meu respeito , que sou um papagaio que escreve solto. Primeiramente, como já disse por diversas vezes e vou repetir para você não ter mais dúvidas. Não sou ligado mais a nenhum grupo desses que brigam por poder, digo isso de lideranças. Faz parte do jogo politico quando você não defende mais as ideias determinado grupos, a reação é gritantes, por isso começaram as baixarias, principalmente por ter me lançado como pré-candidato a deputado estadual.
    Sempre foi livre para pensar, escrever e falar, se alguém esta me interpretando de forma errada e levantando falsos testemunho ao meu respeito é por que tem interesses em jogo.
    Acredito que duvidoso foi quem negociou a greve. Companheiro acredito que papagaios são esses que reproduzem sempre as mesmas coisas ao meu respeito. Já disse isso no face, vou repetir para você tirar essa duvida ao meu respeito.
    Guimaraes, vc é uma pessoal de opinião, não acredito que você se deixe levar por opiniões esdrúxulas, infundadas, fofocas e picuinhas que estão atrelados a interesses mesquinhos e políticos de determinadas pessoas. Não poderá fazer juízo de valor ao meu respeito baseado apenas no disse me disse, de desocupados que não tem o que inventar.
    Sei que tenho frustrados os interesses de alguém, principalmente quando se leva para o campo político. Infelizmente as coisas estão se descambado para a desmoralização, e acusações levianas. Todavia que essas coisinhas, não irá me abalar e nem fazer baixar a cabeça, como já afirmei e sempre reafirmarei. Tenho dignidade, honra, moral, princípios éticos e sobre tudo a veia da luta classista no sangue.
    Se não a grado mais alguns grupos tenho minhas razões, agora tenho pleno direito de fazer minhas criticas aos mesmos. Quando critico é para as lideranças procurarem se moldarem as nossas lutas.
    Quanto a matéria, na qual venho alertando a todos, tenho fundamento e propriedade para dizê-las, principalmente quando a questão é meramente política. Está mais do que provado, companheiro, que o governo não cumprirá o acordo. Acredito que vc não tem memoria curta, o acordo de 2011 foi cumprido? Não. O que me leva a crer que nesse da ultima greve também não será. Agora, todos são livres para acreditarem, eu tenho minhas ressalvas. E parto do pressuposto que passaram o rodo novamente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Continuação.

      Companheiro, agora gostaria de diferencia alguns pontos para tirar sua duvida de vez. Desafio a qualquer desses acusadores de meia tigela, que não tem moral para falar alguma coisa, a provarem algum arranhão sequer a meu respeito, eles sim são papagaios que reproduzem os mesmos discursos, baseado em fuxico, fofocas numa tentativa de querer me desmoralizar pelas pretensões políticas. Mais sei que esse jogo sujo, faz parte da política, contudo isso não me deixar abalar em nada. Continuarei firme com minha luta, da minha maneira e não mais do jeito que pessoas queiram.
      O blog, Guimarães, foi criador para divulgação, criticas e informações para a comunidade militar do Estado, mesmo por que não havia nem um com essas característica. Somos pioneiros nessa linha, apesar de que havia outros, mais eles foram desativados e não chegou a ter muita repercussão.
      Pois bem, ao longo desses 3 anos mantive uma linha de fogo cruzado com a hierarquia militar, desafie, denuncie e critique até não poder mais. As consequências foram catastróficas para mim, na vida pessoal e profissional. Repondo hoje, 5 sindicâncias, alias para os que me acusam, na próxima segunda-feira, vou responder a ultima das 5 sindicâncias, por ter criticado um tenente coronel da PM. Vamos lá, 3 inquéritos, 5 processos por danos morais, 38 dias de prisão no Manelão e estou no comportamento mau. Isso me acarretou problemas de saúde, psicológicos e emocionais que me levaram para JMS, dessa forma o ex-comandante não pode abrir o Conselho de Disciplina para mim, que ele já havia dito isso, uma fonte me informou.. Mesmo assim, esses camaradas me acusaram de vendido, comprado tudo baseado em fofocas.
      Meu amigo, não sou tolo em insistir em algo que iria me arrebentar. Tomei algumas providencias no blog, filtra os comentários, pois todas minhas prisões foram por causa dos outros e não das minhas opiniões. Coloquei a cabeça na forca por muitos, teve um desses companheiros que escreve um comentário e depois negou, me arrebentei com 15 dias. Fica muito fácil pegar o blogueiro, os demais se escondem no anonimato. Assim fica fácil criticar e descer o cassete.
      Em posse de tudo isso deixei um pouco o lado das criticas, e partir somente para noticias e informações. Fui também ameaçado de morte diversas vezes, isso também me deixou de fazer denúncias. Meu amigo, não tenho o peito blindado e nem de aço. Não tenho segurança particular, você sabe quem desafiar o sistema é colocar sua vida em risco.
      Ainda mais quando aqueles companheiro que você sempre defendeu te vira as costas e te deixa sozinho. Nem um advogado tive direito, houve algumas promessas mais de fato tive que fazer empréstimo e pago ate hoje. Senti, Guimaraes, que estava lutando sozinho e seria derrotado, recuei sim para não ser aniquilado.
      Agora meu irmão paciência quem não quer aceitar o que passei, digam o que quiseram a meu respeito, por que sei que fala tem puramente interesses políticos. Digo-te uma coisa para finalizar, ando com a cabeça erguida pode ter certeza disso. Não se deixe levar por fofocas sobre minha pessoa. Um dia gostaria de conversar com você pessoalmente, sei que es uma grande critico de meu trabalho, devido as falsas informações que vc tem ao meu respeito, mais vamos nos encontrar e realmente vc vai saber quem é o Sgt Ebnilson de fato, não esse que lhe falaram, mais o verdadeiro. Admiro sua postura, e suas criticas mesmo fortes, vc mantem uma ética, coerência e postura firme, gosto de sua critica, porque as vezes me faz refletir sobre as coisas e para mim também é um aprendizado, Estava ate sentindo falta delas, verdade. Quando sei que é o Guimarães, já sei que vem bronca para mim, mais tudo bem. Gosto do debate no campo das ideias.
      Sobre a minha posição com relação a essas reuniões e movimentações, vou dar sempre minha opinião. Quando vê que tem rumo elogiou, quando achar que é só enrolação serei um ferrenho crítico. Mais obrigado pela participação.

      Excluir
  13. “Com a violência nossa pele está mais dura, nosso coração mais frio. Cria-se um desespero de autodestruição. O rancor e a desesperança criam traumas na população com o fatalismo de: “É ASSIM MESMO, NÃO TEM JEITO...”, com isso vem a desesperança, a tristeza.
    As instituições democráticas estão se desvalorizando e surge um desejo de autoritarismo visível: “TEM QUE BOTAR PARA QUEBRAR MESMO...”.
    O Desgoverno, os crimes sem solução, a corrupção deixam de ser DESVIOS e vai se criando uma cultura nova, A CULTURA DA MARGINALIDADE, com isso a NORMALIZAÇÃO DO CRIME, PORQUE OS PODERES SÃO INCOMPETENTES E ESTÃO DESORGANIZADOS.
    O CRIME SE ORGANIZA. QUEM COMBATE? NINGUÉM. Porque através da cultura do crime estão: a cultura da preguiça, da mentira, da irresponsabilidade pública.
    A enchente de horrores é muito maior do que a impotência e inoperância do aparelho das instituições públicas.
    O Brasil sofre uma mutação grave e em nossas cabeças também, talvez irreversível...”
    Com muita propriedade falou comentarista Arnaldo Jabor.

    ResponderExcluir
  14. A democracia se fundamenta e se sustenta na diversidade,na diferença de pensamento,muitas vezes,no conflito.

    ResponderExcluir
  15. Ebnilson a lei de responsabilidade fiscal esta do nosso lado, observe o que ela diz "sem que haja suficiente disponibilidade de caixa". Cade os 16 bilhoes que a governadora anuncia do PIB do Estado? isso so do ano de 2013. Cade o estudo do impacto orcamentario pra ano q vem? Pra dizer q nao pode pagar a classe. Ela podia promover oficiais atraves de MP? Porque tambem essas promocoes geraram despesas pro orcamento, inclusive pra ano que vem ou nao? E essas promocoes nao estavam no orcamento pra esse ano. E o mais engracado no Estado do Tocantins o governador que saiu deu aumento pros agentes PC pra 2015 a 2018, total de 120% passaram de 4.000 pra 9000 reais e nao vi ninguem falar de LRF.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como disse ao Guimarães, vou me aprofundar no assunto.

      Excluir

O espaço de comentários do nosso blog pode tem moderação.
Não serão aceitas mensagens:

01 - Que violem qualquer norma vigente no Brasil, seja municipal, estadual ou federal;
02 - Que contenham conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;
03 - Que contenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;
04 - Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
05 - De cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;
06 - Que caracterizem prática de spam;
07 - Anônimas ou assinadas com e-mail falso;
08 - Fora do contexto da matéria;
09 - Só poderão comentar usuários que possua conta no Google

Blog do Ebnilson agradece a compreenção de todos